Publicidade
Cotidiano
Educação

43 municípios do interior do Amazonas superam metas previstas pelo Ideb

Entre os municípios do interior que tiveram os melhores desempenhos no Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb), está Beruri (distante 172 quilômetros de Manaus), que no total alcançou média 8,2 10/09/2016 às 12:58
Show 1133635
Avanço foi identificado tanto na rede municipal quanto estadual. (Evandro Seixas - Arquivo/AC)
Kelly Melo Manaus (AM)

Dos 62 municípios do Amazonas, 43 conseguiram bater as metas previstas para os anos iniciais do Ensino Fundamental. O bom desempenho não se repetiu nos anos finais, onde apenas 29 municípios conseguiram alcançar a média. 

Entre os municípios do interior que tiveram os melhores desempenhos está Beruri (distante 172 quilômetros de Manaus), que no total alcançou média 8,2, nos anos iniciais no ensino estadual. Já nos anos finais, a média foi de 4,1 e, mesmo assim, superou o que havia sido projetado para 2015 e alcançou a média estipulada para 2017. 

Os municípios de Envira (7,1), Anamã (6,9), Novo Airão (6,8), e Parintins (6,3) também alcançaram as suas metas e estão entre os que tiveram os melhores desempenhos no Ideb 2015 para os anos iniciais.  A capital Manaus, por sua vez, ficou atrás desses municípios, com média de 5,8.

Já nos anos finais, os municípios de Novo Airão (5,7), Envira (5,1), Nanhmundá (5), Itapiranga (4,9), Parintins (4,9) e Manacapuru (4,7) tiveram os melhores desempenhos, se considerarmos apenas a nota final de cada um deles. 

Piores desempenhos

Entre municípios que tiveram os piores desempenhos, por não terem alcançado a média prevista para 2015, estão Pauiní (3,2), Tonantins (3,6), Fonte Boa (3,9), São Paulo de Olivença (4) e Santa Isabel do Rio Negro, nos anos iniciais (1º ao 5° ano). 

Já nos anos finais do Ensino Fundamental (6º ao 9º ano), os municípios de Fonte Boa (3), Tonantis (3,1),  Canutama e Uarini (35) e Itamarati (3,6) não alcançaram as projeções do Ideb e ficaram entre as que tiveram os piores desempenhos. 

Bem na foto

Dados do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) revelam que o Amazonas foi o único Estado da região Norte a bater todas as metas projetadas para 2015 pelo Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb), divulgado na última quinta-feira, e que avaliam o desempenho dos alunos da rede pública e privada nos ensinos Fundamental  e  Médio. 

Na rede pública estadual, os anos iniciais do Ensino Fundamental (1º ao 5º ano) obtiveram a média de 5,5 e atingiram a meta projetada para 2021. Nos  anos finais  (6º ao 9º ano), a média alcançada foi de 4,4 e igualou a projeção para 2019. 

O Ensino Médio também superou a expectativa e obteve média de 3,5. A meta era alcançar 3,1 e, com isso, o Ensino Médio estadual já alcançou a meta projetada para 2017. 

Manaus teve o maior crescimento

As escolas da rede pública municipal de Manaus obtiveram nota 4,3 nos anos finais  no Ideb 2015.  Com esse resultado, a capital teve o maior crescimento percentual do País (26%), em comparação com os resultado obtidos no Ideb 2013. 

O índice das escolas municipais de Manaus saltou da 18ª para a 11ª posição entre 26 capitais brasileiras. Porto Alegre (3,8), São Luís (3,9) e Belém (4,0) são algumas das capitais do País que tiveram notas abaixo da de Manaus. 

Entre as escolas da capital que tiveram os melhores resultados, a Escola Municipal Vila da Felicidade, no bairro Mauazinho, na Zona Leste, foi a que teve o melhor resultado (7,6), nos anos iniciais. A Escola Municipal Paulo Graça, no bairro Parque das Laranjeiras, na Zona Centro-Sul, foi a que obteve o melhor desempenho nos anos finais (5,8).

Publicidade
Publicidade