Terça-feira, 19 de Novembro de 2019
Notícias

A pedido do pai, jovem recusou convite para sair com amigos que morreram em acidente

Kalícia Pereira chegou a ter uma foto sua divulgada entre as supostas vítimas logo após o acidente, o que deixou a família em desespero, porém alerta do pai a fez desistir da ideia de encontrar com as seis pessoas que viriam a morrer horas depois



1.jpg Kalícia está abalada com a morte das amigas
24/07/2015 às 14:37

A pedido do pai, Kalicia Anair da Silva Pereira, de 17 anos, recusou o convite para sair junto com os seis jovens que morreram em um acidente na manhã da quarta-feira (22) na avenida Grande Circular 2, na Zona Norte de Manaus.

O carro em que estavam os jovens bateu em um ônibus. Todos os ocupantes do veículo menor morreram na hora: Robson Nascimento Bastos, de 28 anos, o condutor do carro; Antônio Nascimento Bastos, de 24 anos, irmão do condutor; Erika Cristina Pereira dos Santos Braga, de 19 anos; Raquel Tamires Magalhães Rodrigues, de 16 anos; Maizi Maiara Lima Parente, também com 16 anos; e Thaysa Lopes, de 21.



Kalícia era amiga das jovens que morreram. A imagem dela foi publicada erroneamente pelo Portal ACRITICA.COM logo após o acidente como uma das supostas vítimas da tragédia, porém logo foi esclarecido que ela não estava no veículo, apesar de ter encontrado com as vítimas horas antes, em uma festa.

Na noite de terça-feira (21), quando as quatro jovens se preparavam para sair, Thaysa esteve na casa de Kalicia e a convidou para sair com o grupo. "Thaísa chegou a sugerir roupas, incentivou a amiga a seguir para o evento, mas Kalicia estava indisposta e a pedido do pai dela ficou em casa enquanto as jovens seguiram para o evento com os dois rapazes", explicou o jornalista Florêncio Mesquita, cunhado de Kalícia.

"Elas formavam um grupo de amigas muito ligadas. Moravam próximas umas das outras e realizavam várias atividades juntas e mesmo quando estavam distantes mantinham contato pelas redes sociais. A família não sabe ao certo o que baseou a associação da imagem da Kalicia ao nome de Erika Cristina Pereira dos Santos Braga ou quem forneceu a imagem substituindo o nome dela, uma vez que todos os amigos e familiares conhecem as jovens pelo nome e imagem", afirmou Florêncio.

Kalicia permaneceu no velório de Thaysa durante a noite de quarta-feira e madrugada da quinta-feira (23). Ela disse que está em choque pela perda das colegas e por saber que poderia estar entre as vítimas caso tivesse aceitado o convite de Thaysa. "É muito triste tudo isso que está acontecendo. Perder quem estava ao meu  lado na noite anterior e com quem dividia os momentos bons e ruins é muito difícil. Penso no meu pai e na minha família porque poderia não estar mais aqui", disse.

Transtornos

A confusão envolvendo a foto de Kalícia causou transtorno e desespero a família. A mãe de Kalicia, Ruth Moreira da Silva, passou mal e desmaiou quando foi informada que a foto da filha estava na matéria sobre os mortos no acidente. O mesmo ocorreu com outros familiares, contou Florêncio Mesquita.

"Eu sou mãe e é desesperador atender o telefone e ouvir que minha filha morreu em uma acidente de carro. Quem me disse isso falou que era verdade porque a foto dela estava publicada na Internet", disse Ruth Moreira.

Em pouco tempo a confusão ganhou maiores proporções porque, mesmo após a imagem de Kalícia ter sido excluída do portal, foi sendo compartilhada nas redes sociais de amigos e o celular de Ruth passou a receber várias ligações de familiares e amigos dando condolências e perguntando onde seria o velório.

Florêncio disse que, por algumas horas, a família chorou por uma perda que não existiu.  Até saber que ela estava viva,  e que a imagem publicada não condiziam com a realidade, houve muito choro, relatou.

"Ocorreu que os pais de Kalicia são separados e Kalicia mora com o pai dela. A mãe de Kalicia não sabia que ela estava em casa, uma vez que algumas ligações que recebeu informavam que ela estava com o grupo que morreu", explicou o jornalista.

Kalicia foi informada do acidente pela irmã de Thaysa e ficou em choque. Ruth foi auxiliada por familiares e vizinhos que ouviram os gritos de desespero e foram a casa dela ajudar. Ruth está aliviada por sua filha estar viva, mas devido ao abalo que sofreu está sob efeito de calmantes. 

Apesar da imagem ter sido apagada no Portal, programas da TV A Crítica (Alô Amazonas e A Crítica na  TV) acabaram replicado a foto. Familiares que moram em outros bairros e que viram as fotos de Kalícia acreditaram que a jovem estivesse morta. 

Agora, familiares estão empenhados em desfazer o mal entendido informado a verdade a pessoas nas redes sociais e no WhatsApp para que se tornem multiplicadores da informação que ela está viva.


Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.