Publicidade
Cotidiano
RECONHECIMENTO

Academia de Letras do Brasil empossa treze novos membros no Amazonas

ALB-AM foi  fundada  em 1º. de agosto de 2015, mas já conta com grandes nomes em seus quadros, inclusive com correspondentes no exterior 22/04/2018 às 15:48
Show whatsapp image 2018 04 22 at 12.40.51
(Foto: Divulgação)
acritica.com Manaus

A Academia de Letras do Brasil/Amazonas, presidida pela escritora Cecília Maria Rodrigues de Souza, deu posse a treze novos membros, em sessão solene realizada no último sábado nas dependências da FIEAM.

Assumiram o status de imortais os seguintes escritores e poetas: Urias  Sérgio de Freitas, Leonardo Mississipe de Souza, Franciná Lira Ribeiro, Francisca de Lourdes Souza Louro, Marivaldo de Souza França, João Bosco Pinto Rocha, Maria Júlia Freire Lobo, Paula Cecília Rodrigues de Souza, Deométrio Barbosa de Araújo, Edith Leite da Costa, Hydelvídia Cavalcante Corrêa, Rubens de Oliveira Martins e Marta Barbosa Cortezão e o advogado Júlio Antonio Lopes, a quem coube proferir a fala de agradecimento em nome dos novos acadêmicos.

Ele, que é membro de diversas entidades culturais no Amazonas e no restante do país, destacou o momento de grande pujança nas letras e nas artes. "Essa exuberância de tantos grêmios culturais, mostra que as pessoas estão pensando, estão agindo, estão criando, estão procurando estabelecer uma agenda positiva e espiritual para uma sociedade que vive engolfada no materialismo, no egoísmo, nas desavenças e no medo". E convocou: "Já passa da hora de realizarmos, todos nós, uma semana amazonense de arte moderna".

 Os empossandos foram saudados pela professora Vânia Pimentel, que lhes deu as boas vindas e lhes falou sobre a história e os objetivos da ALB-AM, que foi  fundada  em 1º. de agosto de 2015, mas que já conta com grandes nomes em seus quadros, inclusive com correspondentes no exterior.

Publicidade
Publicidade