Publicidade
Cotidiano
Notícias

Ação de saúde leva atendimento aos presidiários de Parintins

Testes rápidos de sífilis e hepatite, exames dermatológicos e entrega de medicamentos também foram promovidos pela Prefeitura de Parintins por meio da Secretaria de Saúde 26/08/2015 às 17:28
Show 1
O diretor do presídio, Bosco Paulain, destaca que a parceria entre a direção da unidade prisional e os profissionais do centro de saúde representa qualidade de vida para aqueles que encontram-se cumprindo pena.
Acritica.com ---

Atendimentos médicos, de enfermagem, marcação de exames laboratoriais, avaliação e agendamento odontológico e aferição da pressão arterial foram alguns dos serviços oferecidos em mais uma ação de saúde no presídio de Parintins, realizada na manhã desta quarta-feira (26).

Testes rápidos de sífilis e hepatite, exames dermatológicos e entrega de medicamentos também foram promovidos pela Prefeitura de Parintins por meio da Secretaria de Saúde.

De acordo com o diretor do Centro de Saúde “Doutor Toda”, Valdo Santos, o prefeito Alexandre da Carbrás tem orientado para que todos os meses os atendimentos sejam realizados com todos os profissionais necessários.

“Hoje a realidade do nível de saúde na penitenciária é outro e os detentos não apresentam quadros mais graves de saúde porque mantemos esse serviço todos os meses, uma vez que temos disponibilizado toda a estrutura para a ação”, esclareceu o diretor.

A detenta Mara Reis, relatou que os atendimentos são a oportunidade para verificar se saúde está em dia e acesso ao médico para uma consulta que só seria possível se deslocando até o centro de saúde. “É importante porque estamos recebendo toda a atenção da equipe”, contou.

O diretor do presídio Bosco Paulain destaca que a parceria entre a direção da unidade prisional e os profissionais do centro de saúde representa qualidade de vida para aqueles que encontram-se cumprindo pena. “É uma parceria importante que só traz benefício para todos”, ressaltou.

O coordenador da ação no presídio, o enfermeiro Neander Santos, explica que caso seja constatada a necessidade de tratamento dentário, exames detalhados de dermatologia e exames laboratoriais os detentos são encaminhados para o centro odontológico do Doutor Toda, para a policlínica Casa Padre Vitórrio e para os laboratórios de análises laboratoriais.

“São serviços básicos para manter a saúde de quem está recluso, mas que tem todo o direito ao acesso aos atendimentos em saúde do município”, finalizou o coordenador. 

*Com informações da assessoria de comunicação.

Publicidade
Publicidade