Sábado, 24 de Agosto de 2019
Notícias

Acerto de contas com o leão da Receita Federal

Em tempos de Selic baixa, a vantagem é dos que entregaram a declaração primeiro para receber logo a restituição.As regras para o IR 2013 devem ser divulgadas nesta semana. É provável que não haja mudanças profundas em relação ao ano passado 



1.jpg Quem preferir o modelo completo de declaração precisa ter em mãos todos os recibos e comprovantes das deduções realizadas
17/02/2013 às 17:16

O Carnaval acabou, mas o Leão da Receita Federal ainda acerta os últimos detalhes para “colocar o bloco na rua” em 2013. Em duas semanas, a Receita Federal começa a receber as declarações de imposto de renda exercício 2013/ano base 2012.

As regras para o IR 2013 devem ser divulgadas nesta semana. É provável que não haja mudanças profundas em relação ao ano passado (quando a declaração foi obrigatória para quem recebeu rendimentos superiores a R$ 24.556,65 durante o ano).

A Receita já disponibiliza em seu site (www.receita.fazenda.gov.br) um programa que permite ao contribuinte fazer simulações sobre os valores dos rendimentos tributáveis e deduções.

Para evitar o corre-corre das últimas horas, as declarações devem ser enviadas o mais breve possível, principalmente para quem espera receber restituição. “Quem entrega primeiro recebe a restituição nos primeiros lotes. Além disso, o cidadão já se livra da sua obrigação. Na última semana do prazo, o fluxo no site da Receita Federal é muito grande e isto pode gerar uma sobrecarga no sistema. O importante é reunir logo os documentos exigidos e jamais deixar tudo para a última hora. Assim você evita o risco de entregar o IR fora do prazo”, comentou o delegado geral da Receita Federal no Amazonas, Leonardo Barbosa Frota.

Além de todos os rendimentos recebidos ao longo de 2012, o contribuinte também precisa declarar bens adquiridos no ano passado, como imóveis e automóveis. O ideal é que o usuário reúna todos os documentos e recibos exigidos antes da entrega de declarações começar, o que vai acontecer no dia 1º de março. Isso facilita o preenchimento da declaração e garante a entrega logo nos primeiros dias do prazo.

Cuidados

Erros nas declarações podem gerar uma série de problemas para o contribuinte, que pode cair na malha fina e ficar sujeito à multa e juros. “Todas as informações que recebemos são cruzadas no sistema. Então, de nada adianta o usuário declarar uma consulta médica, por exemplo, sem tê-la feito verdadeiramente, pois também checamos com os médicos e planos de saúde se aquela consulta existiu. Não há como enganar a Receita. Se errar e não retificar, vai para a malha fina”, alerta o delegado geral da RF no Amazonas. Em 2012, cerca de 20 mil pessoas caíram na malha fina no Estado. “Há uma grande quantidade de pessoas que erra uma coisa simples. Por isso o indicado é que o contribuinte fique monitorando a situação da sua declaração no site da Receita Federal.

Se perceber o erro a tempo, é possível fazer uma declaração retificadora e corrigir o problema”, aconselha Leonardo Frota. Para fazer a declaração pela Internet, o contribuinte deve baixar o programa gerador da declaração e o aplicativo de transmissão de dados Receitanet, ambos disponíveis na página da RFB. No ano passado, cerca de 26 milhões de declarações foram entregues em todo País.

(A íntegra deste conteúdo está disponível para assinantes digitais ou na versão impressa)

Receba Novidades

* campo obrigatório

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.