Publicidade
Cotidiano
Notícias

Acidente com queda de estrutura de concreto em balsa destrói veículo, em Manaus

De acordo com a administradora Ana Carolina Moita, irmã de Antônio Carlos Moita, que estava no veículo, a balsa vinha do município de Careiro Castanho para a capital. Ainda segundo ela, a balsa que carregava o veículo da família colidiu com uma mureta de concreto ao se aproximar da margem 04/06/2013 às 16:41
Show 1
Ana relatou ainda que, após o acidente, a balsa descarregou os demais carros na margem, o que durou em torno de uma hora, e retornou ao Careiro com o veículo danificado para apanhar mais veículos
Laynna Feitoza Manaus, AM

Um acidente envolvendo uma balsa e um carro de modelo Hilux, placas NOO-8555 deixou o veículo parcialmente destruído na tarde deste domingo (02), no Porto da Ceasa, localizado no Distrito Industrial, em Manaus. O acidente aconteceu por volta das 16h. A balsa pertence à empresa particular Encontro das Águas.

De acordo com a administradora Ana Carolina Moita, irmã de Antônio Carlos Moita, que estava no veículo, a balsa vinha do município de Careiro Castanho para a capital. Ainda segundo ela, a balsa que carregava o veículo da família colidiu com uma mureta de concreto ao se aproximar da margem.

O acidente aconteceu próximo ao local de desembarque. Segundo Moita, o irmão dela já estava no veículo, que estava ligado, preparado para sair. “Já estavam todos dentro dos carros, porque a balsa já ia encostar”, confirmou.



“Quando a balsa bateu na mureta, a estrutura que é de concreto caiu em cima do carro da família. Meu irmão não se feriu porque o carro tem insulfilm, o que segurou os vidros para não machucar, segundo contou meu irmão”, afirmou Ana Carolina.

Ana relatou ainda que, após o acidente, a balsa descarregou os demais carros na margem, o que durou em torno de uma hora, e retornou ao Careiro com o veículo danificado para apanhar mais veículos. “A balsa retornou ao Careiro por volta das 17h e voltou ao porto às 19h, com nosso carro quebrado. Tive que esperar meu carro voltar da segunda travessia”, alegou a administradora.

Uma perícia está sendo realizada no local pela Capitania dos Portos. Segundo informou Ana, por se tratar de uma balsa particular, a Capitania não se responsabiliza pelo ocorrido. Até as 21h deste domingo (02), o proprietário da balsa ainda não havia se manifestado, de acordo com Moita. A reportagem tentou contato com a Capitania dos Portos na noite do domingo (02), mas não obteve sucesso.

Publicidade
Publicidade