Publicidade
Cotidiano
MARIELLE

Acusados pela morte de Marielle Franco e Anderson Gomes vão para presídio federal

A motivação do pedido do Ministério Público deferido pela Justiça foi ligada à questão de segurança pública 14/03/2019 às 20:43
Show 2j11xzxlgn193kr5vpccrcla7 fc143b51 3a96 4e31 a538 211505718824
Foto: Fernando Frazão/Agência Brasil
Agência Brasil Manaus (AM)

O ex-sargento da Polícia Militar Ronnie Lessa e o também ex-PM Élcio Queiroz, acusados pela morte da vereadora Marielle Franco e do motorista Anderson Gomes, serão transferidos para um presídio federal. A Justiça deferiu nesta quinta-feira (14) o pedido do Ministério Público (MP).

Eles estão presos desde o dia 12 na Delegacia de Homicídios, na Barra da Tijuca. De acordo com a assessoria do MP, a motivação do pedido foi ligada à questão de segurança pública. O presídio federal que receberá os acusados será definido pelo Departamento Penitenciário Nacional (Depen).

Em audiências de custódia realizadas na tarde desta quinta-feira (14), a Justiça converteu os flagrantes de Elcio e Ronnie em prisões preventivas. Alexandre Mota, que guardava em sua casa partes de 117 fuzis, teve prisão preventiva por porte e posse de arma de fogo de uso restrito.

Queiroz e Lessa foram presos sob suspeita de serem os assassinos de Marielle e Anderson, além de terem cometido tentativa de homicídio contra a assessora Fernanda Chavez, que estava no carro e sobreviveu aos disparos, realizados há exatamente um ano.

Publicidade
Publicidade