Publicidade
Cotidiano
Notícias

Adolescente de 17 anos confessa ter assassinado por vingança

Dois menores de idade são suspeitos pela morte de Herielton Rocha, um deles foi detido e encaminhado ao DEAAI e o outro, de 15 anos, continua foragido  05/11/2014 às 18:38
Show 1
O adolescente de 17 anos foi detido pela Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS)
MARIAH BRANDT Manaus (AM)

Foi detido na amanhã desta quarta-feira (5) o menor suspeito pela morte de Herielton Eclesiarts de Almeida Rocha (30), o suspeito tem 17 anos e foi detido pela Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS) e encaminhado para a Delegacia Especializada em Apuração de Atos Infracionais (DEAAI).

O suspeito foi detido pela equipe de investigação da DEHS, órgão vinculado à Polícia Civil do Amazonas nas proximidades por voltas das 17h da última terça-feira (4) no Bairro Amazonino Mendes, Zona Norte de Manaus.

Segundo informações da Polícia Civil o crime teria acontecido no dia 28 de outubro quando a vítima foi assassinada com requintes de crueldade dentro de seu apartamento localizado no Conjunto Irapuã, também no bairro Amazonino Mendes. Segundo depoimento do menor detido, outro adolescente também teria participado do homicídio segurando Herielton por trás enquanto ele foi atingido por 5 facadas no peito e agonizou até a morte na rede de sua casa.  

Informações da Delegacia de Homicídios dão conta que os menores estariam consumindo bebidas alcoólicas e entorpecentes durante vários dias na casa da vítima e o crime teria sido motivado por uma discussão entre os menores e a vítima.

Motivação

Segundo depoimento do adolescente detido, o motivo do crime teria sido uma vingança por conta de um suposto estupro tentado contra a namorada de um deles.

O menor detido tem 17 anos, confessou crime e foi encaminhado até a Delegacia Especializada em Apuração de Atos Infracionais (DEAAI), o menor de 15 anos já foi identificado pela polícia, no entanto, continua foragido. Menores de idade suspeitos por homicídios costumam ser encaminhados a DEAAI e responderem pelo crime de acordo com o Estatuto da Criança e do Adolescente. 

Publicidade
Publicidade