Publicidade
Cotidiano
REPERCUSSÃO

Fachin manda afastar Aécio Neves e irmã dele é presa pela PF

Procuradoria Geral da República pediu a prisão do senador após denúncia de propina, mas decisão caberá ao pleno do STF; Andréa Neves foi presa em MG 18/05/2017 às 09:00 - Atualizado em 18/05/2017 às 09:43
Show aecio andrea
Aécio Neves tem a irmã como sua principal assessora (Foto: DCM / Reprodução)
acritica.com Manaus (AM)

A irmã e principal assessora do senador Aécio Neves (PSDB-MG), Andréa Neves, foi presa por agentes da Polícia Federal na manhã desta quinta-feira (18).  O senador, também na manhã de hoje, teve seu afastamento do cargo determinado pelo Supremo Tribunal Federal (STF).

A decisão do afastamento de Aécio partiu do relator dos processos da Lava Jato no STF, ministro Edson Fachin, a pedido da Procuradoria Geral da República (PGR). A PGR pedia, ainda, a prisão do senador, mas Fachin optou por não tomar essa decisão de maneira monocrática, e vai submeter o pedido ao pleno do STF.

Já a prisão  da irmã de Aécio foi efetuada no condomínio onde ela mora, em Nova Lima, na região metropolitana de Belo Horizonte. Um apartamento de propriedade dela, em Copacabana, na Zona Sul do Rio de Janeiro, também foi alvo de buscas por parte de policiais federais.

No início da noite de ontem (17), o jornal O Globo publicou reportagem segundo a qual em uma gravação de delação, o dono do grupo JBS, Joesley Batista, diz que o presidente do PSDB, senador Aécio Neves (MG), teria pedido R$ 2 milhões ao empresário. O dinheiro teria sido entregue a um primo de Aécio.

A reportagem diz ainda que a entrega foi registrada em vídeo pela Polícia Federal. A PF rastreou o caminho do dinheiro e descobriu que o montante foi depositado numa empresa do senador Zezé Perrella.

Publicidade
Publicidade