Terça-feira, 23 de Julho de 2019
Notícias

Afastado da prefeitura, Xinaik Medeiros é convocado a depor na Câmara de Iranduba

Comissão Processante convidou prefeito afastado e empresários para falar sobre esquema de fraudes nesta quarta-feira (17). Esquema foi desarticulado durante a operação Cauxi, deflagrada em dezembro do ano passado



1.gif Xinaik Medeiros é apontado como chefe de organização criminosa
15/02/2016 às 18:25

O prefeito afastado de Iranduba, Xinaik Medeiros, e  três empresários acusados de desviar recursos públicos por meio de fraudes em processos de licitação foram notificados a comparecer à Câmara do Município amanhã. Eles serão ouvidos pela Comissão Processante que analisa pedido de cassação do mandato do prefeito. 

Afastado da função desde o final do ano passado, Xinaik está preso no Comando de Policiamento Especializado da Polícia Militar (CPE), no bairro Dom Pedro, Zona Oeste de Manaus. Desde lá, o cargo vem sendo ocupado pela vice-prefeita do município, Maria Madalena de Souza, a “Madá” (PSDB).

De acordo com o mandado de notificação – assinado pelo presidente da Comissão Processante, vereador Raimundo Azevedo (PTB) - três empresários testemunhas do caso, revelado pela Operação Cauixi, deverão participar das oitivas na Câmara Municipal: David Menezes Santiago, Ednor Pacheco e Damião Saraiva Pereira. A audiência está marcada para as 9h.

Segundo o vereador, depois das oitivas, Xinaik terá mais cinco dias para se defender das acusações. Após o período, a comissão deverá decidir a data da votação da cassação do prefeito afastado. “A cassação quem vai decidir são os vereadores“, afirmou o presidente da comissão. Ele explicou que um ofício foi encaminhado à desembargadora Carla Reis para que Xinaik Medeiros possa sair do CPE e compareça à Câmara para a audiência.

Reforço policial

Ainda segundo o vereador, para evitar possíveis tumultos no local, a segurança no entorno da Casa Legislativa será reforçada com forças policiais. “Reforçaremos o policiamento na Câmara com mais 30 policiais e quatro batedores. No dia o espaço ficará aberto apenas para a imprensa, mas é possível que aconteçam manifestações do lado de fora, não dá pra saber. A segurança vai estar preparada para qualquer situação”, disse Azevedo.

Denúncia

Em novembro de 2015, o Ministério Público Estadual (MPE-AM) ofereceu denúncia contra 13 pessoas suspeitas de cometer crimes que causaram prejuízos de mais de R$ 56 milhões nos cofres públicos de Iranduba. Xinaik Medeiros,  prefeito da cidade, foi apontado como o líder de uma organização criminosa e um dos principais beneficiários do esquema junto com o seu secretário de finanças, David Queiroz.

Receba Novidades

* campo obrigatório

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.