Publicidade
Cotidiano
BALEADO NO RJ

Agente da PRF-AM apresenta melhoria no quadro de saúde e respira sem aparelhos

Agente lotado no Amazonas trabalhava na Olimpíada Rio 2016 quando foi baleado após plantão. Servidor passou por cirurgia ontem e pode ser transferido para Brasília. Investigações para identificar suspeitos continuam 15/08/2016 às 15:09 - Atualizado em 15/08/2016 às 18:22
Show show show marzio
Agente apresentou evolução no quadro e respira sem aparelhos (Foto: Divulgação)
acrítica.com Manaus (AM)

Baleado no último sábado (13) em uma suposta tentativa de assalto no Rio de Janeiro, o agente da Polícia Rodoviária Federal do Amazonas (PRF-AM), Marzio Deon Resende, 56, já respira sem a ajuda de aparelhos. A informação é da PRF, que acompanha a internação do servidor. Ações de identificação dos suspeitos do crime continuam na cidade.

O agente foi baleado enquanto voltava para o local de hospedagem depois de ter saído de um plantão na superintendência. De acordo com a instituição, o caso ocorreu por volta das 6h30 na saída da rodovia Washington Luiz (BR-040), região conhecida como Trevo das Missões.

Marzio teve trauma na cervical, no tórax e abdômen, e foi removido em estado grave para o hospital. O agente é natural de Brasília e ingressou na Polícia Rodoviária em 1994. Ele veio para o Amazonas no final do ano passado com a esposa e teria ido ao Rio de Janeiro trabalhar especialmente nas Olimpíadas.

Segundo a PRF, Marzio foi operado ontem no Hospital Estadual Alberto Torres e reagiu bem ao procedimento. De acordo com boletim médico divulgado nesta segunda-feira (15), houve uma melhora considerável no quadro de saúde do agente, o que possibilitou a retirada da aparelhagem da respiração médica. A Diretora-Geral da PRF, Maria Alice, fez uma visita ao servidor na manhã de hoje. Ela informou que Marzio já respira normalmente e esboçou reação com tentativa de fala.

A PRF informou ainda que há possibilidades ainda esta semana – quarta ou quinta – de transferência do policial para Brasília (DF), onde fica o Hospital Sarah Kubitschek, conhecido por ser referência no tratamento de traumas desta natureza. O objetivo é tratar o agente visando minimizar possíveis danos à reabilitação motora.  

“As ações de apoio envolvendo todas as áreas da PRF durante o período de internação continuam e também as ações de identificação e prisão dos envolvidos na ocorrência, em especial equipes táticas de inteligência”, disse a PRF.

Publicidade
Publicidade