Publicidade
Cotidiano
Alfândega 24 horas

Alfândega da Receita passa a funcionar 24 horas no aeroporto de Manaus

Desde  o  último  dia  15  já  é  possível  a  retirada  24 horas de cargas desembaraçadas  pela fiscalização aduaneira na Alfândega da Receita Federal no Aeroporto Eduardo Gomes em Manaus. 27/05/2013 às 10:15
Show 1
Manaus está entre os quatro principais aeroportos em movimentação de carga no país
acritica.com * ---

A Alfândega já vinha atuando nesse regime de horário estendido na liberação de  cargas  consideradas  prioritárias  (perecíveis,  animais e vegetais in natura,  órgãos  e  tecidos  humanos,  materiais explosivos, etc). Agora, a liberação  de  cargas  comuns (todas aquelas não consideradas prioritárias) também  funcionará  24  horas. Com isso, se espera fortalecer o modelo Zona Franca de Manaus, dar agilidade ao processo e ganhar competitividade.

Desde  que o governo federal determinou que os quatro principais aeroportos em  movimentação  de carga no país - Campinas, Guarulhos, Galeão e Manaus -operassem em regime de horário estendido, várias medidas vêm sendo adotadaspela  Receita  Federal  do  Aeroporto  em  Manaus para que o desembaraço de cargas, prioritárias ou não, fosse realizado 24 horas.

Segundo  o inspetor Douglas Coutinho, as medidas já adotadas possibilitam a fluidez  ininterrupta  de  mais de 96% das cargas sob controle aduaneiro no aeroporto  e que os próximos passos serão no sentido de aumentar ainda mais este índice.

"Será  um  período de adaptações não só para a aduana local, mas para todos os  envolvidos  na  cadeia  logística.  Desde  a  chegada  de  uma aeronave cargueira  até  a  efetiva  chegada da carga no destinatário, são vários os atores  do processo. Embora muito ganhos sejam evidentes, alguns benefícios só  serão  observados após os ajustes e adaptações de todos os envolvidos", destacou Coutinho.

O  tempo  médio  da fase do desembaraço aduaneiro de cargas no aeroporto da capital  amazonense,  em  2012,  foi  de 18,4 horas, sendo que para 95% das cargas  a  média  era  de menos de 12 horas. "Com a extensão das atividades para  o  regime  de plantão 24 horas, todos os dias, inclusive aos sábados, domingos   e  feriados,  os  tempos  de  desembaraço  devem  ser  reduzidos sensivelmente", finalizou Coutinho.

(*) Com informações da Assessoria de Comunicação Social da Receita Federal em Manaus

Publicidade
Publicidade