Quinta-feira, 02 de Abril de 2020
SAÚDE

Alta no índice de novos casos acende alerta contra a tuberculose no Amazonas

Mais de 3,3 mil casos foram registrados no AM em 2019; governo traça estratégias para diminuir os índices



tuberc_F0368B55-2CDC-43FB-9CC7-41DC59ACDC91.JPG Foto: Euzivaldo Queiroz
21/02/2020 às 08:41

Em 2019, o Amazonas identificou 3.337 casos novos de tuberculose em todo o Estado, 182 casos a mais no ano anterior, quando foram contabilizados 3.155, segundo dados da Fundação de Vigilância em Saúde (FVS). Para alertar sobre os cuidados e a importância de seguir o tratamento, o órgão esta preparando uma série de ações em alusão ao Dia Mundial da Tuberculose, que acontece no próximo mês.

A intenção é alertar sobre os sintomas e tratamento da doença, que tem cura, mas que se não for tratada corretamente pode levar a morte. “Dia 24 de março é o dia de alusão à doença e estamos preparando varias atividades com uma programação especial. Vamos fazer panfletagens, palestras e exposições sobre a tuberculose, diagnóstico e tratamento. Teremos uma semana cheia de ações para intensificar as orientações”, explicou a coordenadora do Programa de Controle à Tuberculose da FVS-AM, Marlucia  Garrido.



Pior no ranking

O Amazonas é o estado brasileiro com a maior incidência da doença, segundo a coordenadora. Por isso, descobrir os infectados é a melhor maneira de reduzir esse índice. “Nós somos o estado que tem mais tuberculose na população. A forma de minimizar isso é descobrir quem esta doente e curar essa pessoa. À medida em que a gente descubra o doente e cure, ele não vai transmitir para mais ninguém. Não é um processo rápido, vai demorar tempo para que ela saia do nível de alta ocorrência na população. Mas, se descobrimos e curarmos,  o índice vai diminuindo. Isso ao longo do tempo. O que depende da ajuda de todo mundo”, afirmou.

Segundo ela, a continuidade do tratamento é algo que precisa ser feito para ajudar na redução desses casos, isso porque sem a cura o paciente vai continuar transmitindo a tuberculose para outras pessoas.

“Haverá uma tendência cada vez maior, se a gente não procura quem está doente ou o doente não procura o serviço e tratamento. Aí, ele vai continuar transmitindo para muitas pessoas e, infectando outras pessoas, a população fica praticamente toda infectada. Infelizmente, a gente tem certeza absoluta que aproximadamente metade da população já deve esta infectada pela bactéria, mas é importante frisar que ela tem tratamento e é gratuito. É possível descobrir e curar. Mas, se a pessoa tem sintomas, não procura o tratamento no tempo certo e não faz todo o processo, a doença pode evoluir para a morte”, alertou Garrido.

A especialista alerta que se a pessoa estiver com uma tosse por mais de duas semanas, sentir cansaço excessivo, falta de ar e febre, deve procurar um médico para fazer o exame de diagnostico e iniciar o tratamento. A medida é importante devido às tipologias da doença e o tratamento diferenciado para cada uma.

Novo laboratório na FMT

Para ajudar no combate e diagnóstico da tuberculose,  a Fundação de Medicina Tropica Dr. Heitor Vieira Dourado (FMT-HVD) inaugurou, nesta semana, o novo laboratório de micobacteriologia para diagnósticos da doença.

O novo laboratório ampliou os espaços para com isso aumentar a possibilidade de diagnósticos. A ampliação aumenta a disponibilidade de metodologias de exames para micobacterioses. O local funciona das 7h30 às 17h, de segunda a sexta-feira, e recebe demanda de todos os hospitais do Estado, além da própria demanda, ambulatorial e hospitalar da FMT-HVD.

Além da unidade, o tratamento e diagnóstico da tuberculose também pode ser feito na Policlínica Cardoso Fontes, no Centro da cidade. A unidade de saúde é referência no atendimento de pacientes em tratamento da doença na capital e no Estado. Exames mais complexos também são realizados no local.

News 67871831 2375776725837034 8549020935401766912 n b8a48296 b506 45ea 8ef1 41a701c3e456
Repórter de Cidades
Formada em 2010 pela Uninorte, é pós-graduada em Assessoria de Imprensa e Mídias Digitais pela Faculdade Boas Novas. Repórter de Cidades em A Crítica desde 2018.

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.