Publicidade
Cotidiano
Ensino superior

Alunos da Ufam, UEA e Uninorte unem forças e vencem prêmio nacional de logística

Estudantes participaram do InovathonLogisticsChallenge, em São Paulo, e venceram equipes de outras quatro regiões do País. "Espírito de equipe foi o diferencial", diz mentor do grupo 03/10/2017 às 09:56
Show scania pina2
Alunos vencedores fazem festa. No ano que vem, como parte do prêmio, eles vão conhecer a sede da fábrica a Scania na cidade de Södertälje, Suécia
Rogério Pina São Paulo*

Cinco estudantes universitários amazonenses, que nem mesmo se conheciam, foram destaque nacional ao vencer competição de logística promovida pela Scania, gigante do setor de soluções de transporte. Os universitários foram selecionados no último mês de agosto, em uma etapa regional realizada em Manaus, para representar o Norte do Brasil no InovathonLogisticsChallenge. Após um mês de estudos online e muita preparação, venceram desafio relâmpago no fim de semana passado.

A competição ocorreu em São Paulo e envolveu estudantes das outras quatro macroregiões do País. A proposta para essa final foi uma maratona de 24 horas, em que eles deveriam criar uma solução para um ‘case’ – uma situação/problema– no segmento de distribuição de peças para caminhões no Brasil, isso entre as 10h da manhã de sábado e as 10h do dia seguinte. O desafio proposto pela Scania Brasil, contemplou, além de logística, as áreas de sustentabilidade e de inovação.

O formato do Inovathon foi pensado para que os estudantes tivessem oportunidade de aprimorar os conhecimentos aprendidos em sala de aula, colocando em prática dentro de um ambiente que estimule a inovação. “De um lado, o desafio está na pressão contra o tempo e pelo resultado; do outro, a competição é uma experiência de vida, em que prevalece o espírito de equipe”, afirma Patrícia Acioli, responsável pela área de Comunicação da Scania LatinAmerica.

A iniciativa, segundo a empresa, tem como objetivo colocar a logística (cada vez mais valorizada na companhia) na agenda dos universitários brasileiros e das instituições de ensino de todo o País. O interessante é que a competição não está restrita à área de Engenharia e também não impõe limite de idade.

Os estudantes manauaras Renata Silva, da Universidade Federal do Amazonas; Matheus Fontinele, Lucas Bezerra e Ramel Cerveira, da Universidade do Estado do Amazonas; e Janderson de Oliveira, do Centro Universitário do Norte (Uninorte),saíram vencedores da disputa ao ter a proposta escolhida por um júri formado por diretores de logística da Scania, além do vice-presidente dessa área para a América Latina, Marcelo Gallão. Os estudantes de Manaus tiveram como mentor Julian Modro, funcionário da área de logística da Scania.

Os finalistas não se conheciam antes de formar a equipe para a disputa da final em São Paulo. E só por uma coincidência os cinco são acadêmicos da área da Engenharia. Ou, das Engenharias. Renata Silva, aluna da Universidade Federal do Amazonas, é acadêmica de Engenharia de Alimentos, enquanto Janderson de Oliveira, aluno do Uninorte, cursa Engenharia Mecânica. Já Matheus Fontinele estuda  Engenharia Elétrica; Lucas Bezerra é acadêmico de Engenharia de Produção; e Ramel Cerveira é aluno de Engenharia Naval na Universidade Estadual do Amazonas (UEA), assim como os dois últimos.

Além da equipe de Manaus, que representou a Região Norte, participaram da final estudantes de outras quatro regiões brasileiras – Nordeste, Sudeste, Sul e Centro-Oeste, em um total de 25 universitários. A maratona de 24 horas proporcionou aos estudantes conhecimentos sobre inovação, chance de trabalhar em equipee, ainda, acesso a elementos reais do mercado de trabalho.

Maratona

A maratona foi realizada dentro do gigantesco Centro de Distribuição da Scania em Vinhedo, a 75 Km da cidade de São Paulo, onde foi montada uma eficiente estrutura de trabalho para as equipes concorrentes, além de ações e palestras nas áreas de inovação e sustentabilidade. Um vídeo mostrou a operação no Centro de Distribuição, e também situou sobre as facilidades que o complexo oferece em função da localização próxima ao aeroporto de Viracopos, em Campinas, e – relativamente – ao porto de Santos, no litoral paulista.

O consultor sueco Mathias Goldmann enfocou cenários atuais sobre sustentabilidade em 15 países, enquanto os criadores da startupDataHolics abordaram o segmento de ‘big data’ e como os dados gerados no ambiente digital podem auxiliar na gestão de empresas.

Durante a madrugada de sábado para domingo um ilusionista quebrou o clima, comandando um momento de relaxamento entre os competidores. Um lounge com colchões e pufes esteve à disposição dos competidores – mas poucos escolheram dormir a perder preciosos minutos durante a disputa. E também porque um cronômetro, instalado em uma espécie de arena montada para a competição, lembrava que o tempo estava passando.

A vitória

O grupo de estudantes amazonenses conquistou a vitória apresentando solução para o ‘case’ no cenário de 2023 – quando a proposta apresentada por eles já estaria implantada e gerando resultados eficientes e sustentáveis. Um dos pontos levados em conta no Inovathon é a aplicabilidade da proposta, sempre imaginando cenários futuros.

A seleção

O desafio InovathonLogisticsChallengeteve início em 2015, com uma iniciativa tímida da Scania junto a uma faculdade de São Paulo. No ano passado, já com o formato de competição aberta a universitários, foi realizado também na sede da Scania em São Bernardo do Campo, reunindo basicamente competidores locais. Para este ano, a empresa decidiu ampliar a disputa para todo o País, coincidindo com a comemoração de 60 anos de atividades da sueca Scania no Brasil, promovendo etapas regionais em Porto Alegre, Fortaleza, Brasília, Manaus e na sede em São Bernardo do Campo. “Viajar o País em busca de estudantes inovadores foi muito importante para o projeto, e a Scania teve também um desafio logístico para solucionar”, destaca Patrícia Acioli.

A disputa regional em Manaus foi realizada em agosto, no campus da Universidade Federal do Amazonas, e reuniu todos os inscritos na Região Norte. Depois de provas escritas e de uma ‘peneira’ que escolheu inicialmente 25 estudantes, chegou-se aos nomes dos cinco finalistas regionais – que formaram a equipe que representaria o Norte do Brasil na disputa final. A partir daí foi designado o mentor Julian Modro (foto acima), para acompanhar a equipe durante o mês de setembro e prepará-la para a maratona em São Paulo –com estudos online nos segmentos de logística e de inovação, principalmente.

Após o resultado da final, Julian Modro destacou que o espírito de equipe prevaleceu entre os amazonenses, o que facilitou a montagem da proposta de solução do ‘case’, e também a apresentação do trabalho – os cinco integrantes da equipe se saíram muito bem em 15 minutos de defesa da proposta em uma pequena arena montada no lugar, apoiados por projeções de gráficos e ilustrações criados por eles.

Com a vitória, os vencedores receberão como prêmio viagem para a Suécia, no primeiro semestre do ano que vem, para conhecer a capital do país, Estocolmo, e todo o processo logístico realizado na sede da fábrica a Scania, na cidade de Södertälje.

 

* O repórter viajou a convite da Scania Brasil

Publicidade
Publicidade