Sexta-feira, 19 de Julho de 2019
Notícias

Alunos de escolas públicas do Amazonas fazem treinamento intensivo para Enem

Estudantes participam de oficinas de redação onde aprendem a desenvolver textos seguindo os parâmetros do exame



1.jpg No IEA, 300 estudantes participaram de oficinas de redação ontem na preparação para o Enem que vai acontecer no próximo final de semana
30/10/2014 às 21:21

A poucos dias das provas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), estudantes amazonenses fazem viradões e oficinas de redação para melhorar o desempenho no processo de seleção que pode definir uma vaga numa universidade pública do Estado ou federal. É de olho nessas vagas que os estudantes Ana Beatriz dos Santos, 17, Rosemary Rodrigues, 17, e Lucas Braga, 18, todos do 3º ano do ensino médio, participaram da oficina de redação realizada no Instituto de Educação do Amazonas (IEA), pela Secretaria de Estado da Educação (Seduc). O Enem será nos próximos dias 8 e 9.

Este ano, estudantes 205.995 estudantes de 56 municípios participarão do Enem no Estado. É um quantitativo 19% maior que do ano passado, quando 173 mil foram inscritos. De acordo com o professor de Língua Portuguesa Cristiano Rocha dos Santos, 30, nas oficinas, os alunos participaram de debates e conversas sobre temas da atualidade e com essas informações vão elaborar os textos a serem avaliados. “É um simulado com questões semelhantes às utilizadas no exame”, disse o professor.

Várias escolas estaduais intensificaram o trabalho de orientação para a avaliação nacional, por meio de aulões intensivos, simulados e acompanhamento aos finalistas.

Otimismo

A estudante Rosemary Rodrigues gosta das atividades desenvolvidas nas oficinas porque consegue apreender boas dicas para desenvolver um texto de qualidade. Para ela, no entanto, não basta apenas participar desses eventos. “Estudo em casa e procuro ler sobre assuntos da atualidade”, disse. Com uma boa pontuação no Enem, Rosemary inscreveu-se no curso de Engenharia de Materiais na Universidade Federal do Amazonas e em Engenharia na Universidade do Estado, a UEA. “Minha expectativa é de entrar”, afirmou.

Outro estudante que participa das oficinas, Lucas Braga, 18, destacou a importância das oficinas para orientar na produção de textos. Candidato a uma vaga no curso de Medicina, Lucas acredita estar bem preparado para a disputa que é intensa. “Estou estudando em casa e como gosto de ler, procuro jornais, revistas e livros que podem contribuir para formação de opinião sobre determinados assuntos”, explicou ele, que esperar somar os pontos suficientes para disputar uma vaga.  

Ana Beatriz Santos, estudante do Instituto de Educação

“Considero  muito importante participar dessas oficinas de redação e simulados para poder, cada vez mais, exercitar e aprofundar os conhecimentos. Estou inscrita para curso de Biotecnologia e passar por esses exercícios, cujas questões são semelhantes à do Enem,  tendo que cumprir o mesmo tempo da prova, nos dá uma boa medida do que vamos encontrar. Gosto de ler e tenho uma boa pontuação nos exames anteriores,  por isso tenho confiança de que poderei ser aprovada. Não acho as provas rígidas, mas exigem um conhecimento mais amplo, por isso temos que nos preparar em sala de aula e em casa, estudando mais.”

Receba Novidades

* campo obrigatório

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.