Quarta-feira, 22 de Maio de 2019
Notícias

Alunos sem conclusão de ensino médio lutam na justiça por vagas na Ufam e UEA

Desembargadores do TJ-AM vão analisar o Agravo de Instrumento que concedeu matrícula em curso de Direito a aluno que não havia concluído o ensino médio



1.jpg
Assim como a estudante A.N., outros alunos que realizaram as provas do Enem e conseguiram média para entrar em uma universidade devem acionar a Justiça
18/01/2013 às 09:17

A estudante A.N., 16, não terminou o ensino médio, mas vai tentar se matricular numa vaga do curso de Direito da Universidade Federal do Amazonas (Ufam). Para isso, fez uma prova de supletivo numa instituição de ensino e, se aprovada, vai brigar pela garantia da vaga. A.N. conseguiu a vaga por meio do Sistema de Seleção Unificado (Sisu), onde se inscreveu e foi classificada para a o curso com as notas obtidas no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). Assim como ela, dezenas de outros estudantes na mesma situação vão tentar assegurar a vaga caso a instituição de ensino conteste a matrícula.

No dia 23 de janeiro, os desembargadores do Tribunal de Justiça do Amazonas (TJ-AM), vão analisar o Agravo de Instrumento que concedeu matrícula em curso de Direito da Universidade do Estado do Amazonas (UEA) a aluno que não havia concluído o ensino médio. Esses casos são polêmicos, mas estão cada vez mais comuns em todo o País e não é diferente no Amazonas. Tanto na Ufam quanto na UEA, existem dezenas de estudantes nessa condição.

(A íntegra deste conteúdo está disponível para assinantes digitais ou na versão impressa).


Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.