Sábado, 31 de Julho de 2021
Inusitado

Amazonas já sentiu o impacto de três tremores só neste ano, aponta serviço geológico

A causa do tremor desta quarta-feira, em Barcelos, ainda não foi revelada, mas pesquisadores seguem estudando os possíveis motivos para o abalo sísmico, por meio de uma rede de monitoramento



750_terremoto-manaus-boa-vista_2021131192237249_A03E3C52-6E75-464A-9A37-C0338862890C.jpg Foto: Arquivo AC
28/04/2021 às 17:56

Na madrugada desta quarta-feira (28), a Rede Sismográfica Brasileira (RSBR) registrou um tremor de terra, na divisa entre o Amazonas e Roraima, com epicentro em Barcelos, interior do Amazonas. O abalo sísmico de magnitude 4,7 graus na escala Richter, ocorreu à 0h26m, apesar do susto não houve nenhum ferido em Barcelos (AM), e em Manaus, a cerca de 400 quilômetros de distancia.

Somente esse ano, foram sentidos três tremores na Região Norte. O primeiro acontecendo em janeiro, com magnitude 5,7 mR, percebido por moradores de Manaus e de Boa Vista (RR, cujo epicentro foi registrado a cerca de 460 quilometros da capital da Guiana Georgetown. Um segundo evento ocorreu em março, quando um tremor de magnitude 3,9 foi registrado na região de Presidente Figueiredo (AM).



A causa do tremor desta quarta-feira, ainda não foi revelada, mas pesquisadores seguem estudando os possíveis motivos para o abalo sísmico, por meio de uma rede de monitoramento, implantada pela RSBR. Existe cerca de 30 estações espalhadas pela Região Norte, responsáveis por medir essas vibrações e possuem sistema de transmissão via satélite, com objetivo de enviar os dados para as instituições especializadas.

Segundo o Geofísico do Serviço Geológico do Brasil (CPRM), Marcos Ferreira, é esperado que tenha pelo menos três eventos com magnitude acima de 4 mR. Então, esse tipo de fenômeno é normal. “Nesta magnitude pode causar algumas rachaduras, mas isso varia muito da região e das construções, porém não tivemos relatos de danos. A maioria dos eventos que ocorrem as pessoas nem chegam a sentir”.

De acordo com a rede sismográfica, ao menos 31 abalos sísmicos foram registrados na região Norte ao longo dos últimos dez anos, sendo que os tremores de magnitude igual ou superior a 4 mR ocorrem com certa frequência.

O Geofísico afirma também que os abalos sísmicos variam por região, podendo acontecer por causas diferentes, sendo mais frequente na Região Nordeste, especialmente no Ceará e Rio Grande do Norte. O Sul é onde apresenta menor taxa de ocorrência de terremotos no Brasil.

Terremotos no Brasil

O Brasil é conhecido como um país livre de terremotos, porém não impede que sejam sentidos aqui. O maior terremoto registrado no nosso país ocorreu em 1955 e teve seu epicentro 370 km ao norte de Cuiabá (MT). A magnitude atingiu 6,2 graus na Escala Richter. Em 1980, houve outro terremoto, com magnitude 5,2, sentido em praticamente todo o Nordeste. Este provocou o desabamento parcial de algumas casas em Pacajus (CE).

Terremotos com magnitude maior que 7,0 devem ocorrer no Brasil uma vez a cada 500 anos; no Chile, isso ocorre a cada 3 anos.

Outro tremor forte aconteceu no dia 8 de junho de 1994, onde a cidade de Porto Alegre (RS) foi atingida pelas ondas sísmicas provocadas por um terremoto que ocorreu na Bolívia, a 2.200 km de distância.

Repórter de A Crítica

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.