Publicidade
Cotidiano
Acidentes

Amazonas registrou 284 mortes no trânsito de janeiro a novembro deste ano

Embora 13% menor que no ano passado, números são alarmantes: 6,1 mil pessoas ficaram lesionadas 14/12/2016 às 05:00 - Atualizado em 14/12/2016 às 13:36
Show capturar
Só na capital, 202 pessoas morreram em acidentes de trânsito e outras 5.383 ficaram lesionadas, segundo o Detran (Foto: Winnetou Almeida)
Silane Souza Manaus (AM)

Duzentas e oitenta e quatro pessoas morreram em acidentes de trânsito este ano, no Amazonas, sendo 202 na capital e 82 no interior. Embora o número seja expressivo, houve redução de 13% na comparação com o ano passado, quando foram 321 vítimas fatais em todo o Estado, de acordo com dados do Departamento Estadual de Trânsito do Amazonas (Detran-AM). A estatística abrange os meses de janeiro e novembro.

No mesmo período deste ano, os acidentes de trânsito deixaram mais de 6,1 mil pessoas lesionadas, 787 no interior do Estado e 5.383 na capital. Mas esses dados também apresentaram redução em relação à mesma data do ano anterior: 27%. Em 2015, foram mais de 8,1 mil vítimas lesionadas.

O diretor-presidente do Detran-AM, Leonel Feitoza, avaliou como positiva a diminuição no número de vítimas fatais em acidentes de trânsito no Estado, principalmente a queda no número de pessoas lesionadas. “Isso mostra que as ações de fiscalização que o órgão realiza durante o ano estão surtindo efeito nas estatísticas”, apontou. 

Mas ele ressaltou que, apesar da redução nos números, ainda falta conscientização por parte de alguns motoristas que insistem em dirigir acima da velocidade permitida da via, em dirigir conversando no celular e sob efeito de bebidas alcoólicas, mesmo com todo esquema de segurança montado.

“Só vamos conseguir zerar esses números quando cada um tiver consciência  e respeitar as leis de trânsito, é importante saber que as minhas ações no trânsito não influenciam somente a mim, mas a todos. Somente com a conscientização de todos poderemos ter de fato um trânsito mais seguro”, afirmou Feitoza. 

Conforme ele, as principais ações do órgão este ano envolveram a intensificação da fiscalização da Lei Seca, blitze rotineiras nas vias da cidade, operação Carga Pesada, campanhas pontuais como “Maio Amarelo” e “Semana Nacional de Trânsito”, campanhas durante o carnaval e fim de ano e a parceria com o Batalhão de Trânsito da Polícia Militar (Baptran). 

Outro ponto positivo para Leonel Feitoza foi a implantação dos radares de velocidade moveis que auxiliam na fiscalização nas principais vias de Manaus.

Menos mortes

Enquanto o Departamento Estadual de Trânsito do Amazonas (Detran-AM) registrou 202 mortes em acidente de trânsito de Manaus, o Instituto Municipal de Engenharia e Fiscalização do Trânsito (Manaustrans) registrou, de 1º de janeiro a 12 de dezembro deste ano, só 187. 15,7% a menos que o mesmo período do ano passado, quando houve 222 vítimas fatais.

Para o órgão, os números refletem as ações constantes do Manaustrans para proporcionar trânsito mais seguro, como monitoramento de vias com presença dos agentes de trânsito; campanhas educativas em escolas e instituições, e intervenções viárias com implantação de sinalização semafórica, horizontal e vertical.

O Manaustrans, inclusive, está com a exposição “O Trânsito não tira férias”, no Espaço de Cidadania Ambiental (Ecam), no piso G3 do Shopping Manauara. A mostra vai até sexta-feira e, entre outras coisas, oferece emissão de cartão para estacionamento em vaga especial para idosos e pessoas com deficiência; agenda atividades de educação para o trânsito em escolas e empresas e exibe exposição de fotos das atividades do Instituto. O evento é gratuito.

Ações sob estudo

Detran-AM e Manaustrans ainda não definiram as ações que serão realizadas no período das festas de Natal e fim de ano a fim de promover um trânsito mais seguro para a população da capital. 6.170 pessoas ficaram lesionadas ao se envolverem em acidentes de trânsito este ano, no Amazonas, enquanto outras 284 foram a óbito pelo mesmo motivo.

Publicidade
Publicidade