Publicidade
Cotidiano
Notícias

Amazonas aumenta participação no PIB do país, revela pesquisa

Dados foram divulgados nesta sexta (22) pelo IBGE, e mostram que a participação do Estado no PIB brasileiro agora é de 1,6% 23/11/2013 às 10:46
Show 1
Gráfico mostra os dados do levantamento feito pelo IBGE
Adan Garantizado ---

O Amazonas aumentou sua participação no Produto Interno Bruto (PIB) brasileiro entre 2002 e 2011. O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), divulgou ontem as Contas Regionais do Brasil de 2011 e, além de comprovar uma maior fatia do PIB ao Amazonas, os dados mostram uma desconcentração de riquezas acontecendo no país, apesar de ainda ser bastante tímida.

Em 2002, o Amazonas detinha R$ 21.791 bilhões do PIB, o que era equivalente a 1,5% do Produto Interno Bruto nacional, na época de 1.477 822 trilhão. Este desempenho rendia a 14ª posição no ranking de participação dos Estados no PIB.

Nos dados de 2011 que foram divulgados ontem, apesar de o Amazonas ter caído para a 15ª posição no ranking, o volume aumentou. Foram R$ 64.555 bi de participação, o que corresponde a 1,6 do PIB 2011, que foi de R$ 4.143.013 trilhões.

O PIB per capita no Estado também teve um incremento considerável neste período de nove anos. Se em 2002 o valor era de RS 7.252,58, em 2011, o PIB per capita chegou a R$ 18.244,30. Entretanto, o Estado recuou de 9º para 12º PIB per capita do Brasil. Na região Norte, o Amazonas fica atrás somente do Pará.

Em seus dados, o IBGE ressalta que o Amazonas possui uma forte atividade industrial. Apesar disto, a participação do Estado na atividade industrial brasileira recuou 0,1% entre 2010 e 2011, saindo de 2,4% para 2,3%. O Amazonas fechou 2011 com atividades industriais acima de 1/3 do PIB (42,5%), sendo o segundo estado melhor colocado nesta categoria. Na indústria de transformação, o Amazonas foi o estado com maior peso no Brasil em 2011, com 30,5%. Na sequencia desta categoria, aparecem Santa Catarina (22,9%), São Paulo (19,4%), Rio Grande do Sul (19,1%) e Paraná (17,7%).

A participação estadual na agropecuária brasileira também se intensificou no período 2010-2011, saindo de 1,8 para 1,9%. A atividade comercial também cresceu na mesma proporção, passando de 1,2% para 1,3%. A participação amazonense nas atividades do setor de serviços permaneceu estabilizado no período 2010-2011, ficando em 1,2%. A nível nacional, o Amazonas tem uma das menores predominâncias no setor de serviços, ficando à frente apenas de Amazonas, Pará, Espírito Santo e Mato Grosso.

São Paulo (32,6%), Rio de Janeiro (11,2%) e Minas Gerais (9,3%), foram responsáveis, sozinhos, por 53,1% do Produto Interno Bruto do Brasil em 2011. Os paulistas, porém, perderam espaço neste período.

Publicidade
Publicidade