Publicidade
Cotidiano
DENGUE

Amazonas é o estado do Norte que mais registrou mortes por dengue em 2017

Estado também foi o que mais contabilizou casos de dengue grave (antiga dengue hemorrágica), que pode provocar a morte, entre a região Norte 03/02/2018 às 09:30
Show show 154
Foto: Agência Brasil
Vitor Gavirati Manaus (AM)

O Amazonas foi o estado da região Norte que mais registrou óbitos provocados pela dengue em 2017. De acordo com o Boletim Epidemiológico nº 2/2018, do Ministério da Saúde, três mortes ocorreram no Estado, o que corresponde à metade dos óbitos por dengue no Norte.

Ainda segundo o boletim divulgado nesta semana, com cinco casos registrados, o Amazonas também foi o estado nortista onde mais foram identificados pacientes com dengue grave – chamada, antigamente, de dengue hemorrágica e que pode provocar a morte.

Na comparação com 2016, os óbitos pela doença e casos de dengue grave aumentaram no Amazonas. No ano retrasado, apenas uma morte e quatro ocorrências de dengue grave foram contabilizadas em todo o Estado.

Os casos de dengue com sinais de alarme, quando são detectadas manifestações clínicas correspondentes a uma complicação da doença, também cresceram no Amazonas. Em 2016, nove pacientes foram diagnosticados, já, no ano passado, o número subiu para 11.

Região Norte

A região Norte foi a segunda que menos registrou óbitos por dengue no país em 2017. De acordo com o Ministério da Saúde, foram 6 mortes contabilizadas. O número deixou a região apenas à frente do Sul, onde não ocorreram mortes provocadas pela doença.

Com 65 óbitos, o Centro-Oeste foi a região que mais registrou mortes por dengue. Nordeste (38) e Sudeste (32) aparecem na sequência. Ao todo 141 pacientes morreram em função da dengue no Brasil durante 2017. O número é 5 vezes menor que o de 2016, quando ocorreram 701 óbitos.

Em 2016, cinco óbitos por dengue ocorreram no Norte. A principal mudança no quadro de óbitos por dengue no Norte em comparação entre 2016 e 2017 é a troca de posições na liderança do ranking.


Casos de dengue com sinais de alarme aumentou 25,9% no Norte. Fonte: Ministério da Saúde

Rondônia, que contabilizou três mortes no ano retrasado, não registrou nenhuma no ano passado. Tocantins, que não havia contabilizado óbitos por dengue em 2016 saltou para a segunda posição, com duas mortes em 2017, ficando atrás apenas do Amazonas. O Amapá foi o outro estado nortista onde um paciente com dengue morreu no ano passado.

Em 2016, quando registrou apenas uma morte, o Amazonas ficou no segundo lugar do ranking de óbitos por dengue na região Norte. 

A quantidade de casos de dengue grave na região Norte permaneceu a mesma: 14. No Brasil, o número caiu 70,5%, regredindo de 919 para 271.

Casos prováveis diminuíram

Segundo o Ministério da Saúde, o número de casos prováveis de pacientes infectados com dengue diminuiu 46,6% no Amazonas entre 2016 e 2017, caindo de 7.471 para 3.984. No Norte, a queda foi de 39,8% - de 37.693 para 22.660.

Em 2017, 252.054 casos prováveis de dengue foram registrados no Brasil, número 83% menor que os 1.483.623 contabilizados em 2016.

Publicidade
Publicidade