Publicidade
Cotidiano
Doação de equipamentos para Amazonas

Amazonas recebe doação do Japão para a área de saúde

Embaixada do Japão diz que a doação de US$ 100 mil é uma forma de agradecer ajuda dada em 2011, por conta do Tsunami 26/03/2013 às 08:18
Show 1
Wilson Alecrim e Hajime Naganuma: parceria já dura há mais de dez anos
Jornal A Crítica Manaus

O Governo do Japão doou US$101.207 mil à Secretaria de Estado de Saúde (Susam), na manhã de ontem, para serem usados na compra de equipamentos para Unidades de Terapia Intensiva (UTI) neonatais do Instituto da Mulher Dona Lindu (IMDL), na Zona Centro-Sul. Os recursos foram doados por meio do Consulado Geral do Japão em Manaus. A unidade é referência no Amazonas nas áreas de Ginecologia e Obstetrícia.

De acordo como o cônsul geral do Japão em Manaus, Hajime Naganuma, a parceria com o Amazonas deve continuar e outros projetos serão patrocinados pelo governo japonês. Ele explicou que o custeio de projetos no Brasil iniciou em 1999 e até este ano foram patrocinadas 450 iniciativas que visam à melhoria de serviços de necessidade básica. “O governo Japonês está fazendo todos os anos esse tipo de doação para pequenos projetos. É da sensibilidade japonesa ajudar a solucionar problemas  de necessidade básica em todo o mundo, não só  Brasil, mas em todos os países”, disse.

Segundo o diretor do IMDL, Agnaldo Costa, o valor para a compra de equipamentos ajudará a reduzir os índices de mortalidade infantil, principalmente, de recém-nascidos na capital. O índice variava de 22% a 23% de mortes a cada 100 mil nascidos. Atualmente esse número está abaixo de 10%. “Temos certeza que vamos reduzir esse porcentual com os equipamentos que iremos adquirir. Realizamos mais de 200 mil consultas em 33 meses de funcionamento do instituto nas áreas de obstetrícia e ginecologia. Esses equipamentos vão ajudar a fazer a devida manutenção porque as vezes a procura é tão grande que a manutenção fica prejudicada”, disse.

Entre os equipamentos que o diretor aponta para a compra estão incubadoras; berços acrílicos com aquecedor; unidades de fototerapia chamadas biliberços, além de material para oxigenoterapia conhecidos como baby pap e balanças digitais para recém-nascidos.

Para o secretário estadual de Saúde, Wilson Alecrim, a parceria entre com o Japão e o Amazonas ocorre há dez anos e possibilitou que médicos locais fossem ao país asiático apreender técnicas de parto humanizado que passaram a ser aplicadas em todo o Estado. Segundo ele, os técnicas de parto e de redução da mortalidade de recém-nascidos passou a ter mais qualidade devido às técnicas japonesas.

Repasse

O convênio para a entrega do recurso foi assinado na manhã de ontem, na Instituto da Mulher Dona Lindu (IMDL), em Adrianópolis, na Zona Centro-Sul. O dinheiro será repassado ao instituto por meio do Fundo Estadual de Saúde (FES).

Publicidade
Publicidade