Domingo, 25 de Agosto de 2019
Notícias

Amazonas registra 36 detenções por crime eleitoral em todo Estado e 22 urnas substituídas

Entre os detidos estão o candidato a deputado estadual Osama Bin Laden (PTN), que estava fazendo “boca de urna” em colégio no bairro Cidade Nova, Zona Norte da cidade



1.gif Osama Bin Laden é filiado ao PTN e estava fazendo "boca de urna" em Manaus
05/10/2014 às 19:20

As eleições gerais de 2014 encerraram às 17h pelo horário local em Manaus e em municípios do interior do Estado, e o Tribunal Regional Eleitoral do Amazonas (TRE-AM) divulgou balanço das ocorrências de crimes eleitorais registrados durante todo este domingo (5).

Ao todo, 36 pessoas foram detidas na capital no interior por suspeitas de cometerem crimes eleitorais diversos, entre eles o candidato a deputado estadual Osama Bin Laden (PTN), nome elegível de Manuel Nunes de Assis, 46, que estava fazendo “boca de urna” em colégio na Zona Norte.

Bin Laden foi detido pela Polícia Federal na escola Professor José Bernardino Lindoso, o “Quarentão”, no bairro Cidade Nova, Zona Norte de Manaus, tentando influenciar voto do eleitor durante o pleito. Ele se defendeu e disse que estava apenas vendendo água aos passantes.

Além de Bin Laden, outras sete pessoas foram presas em Manaus por crime eleitoral, como a candidata a deputada estadual Pastora Luciana (PP), que foi flagrada distribuindo “santinhos” na escola Osmar Pedrosa, próximo à Bola do 23, também na Cidade Nova, Zona Norte da cidade.

No interior, 29 pessoas foram presas por boca de urna, ficaram até o final da votação detidas e após assinar o Termo de Circunstanciado de Ocorrência (TCO), foram liberadas. Outras 17 foram pegas em flagrante praticando crimes eleitorais e deverão responder à Polícia Federal. Ainda no interior, 31 carros foram apreendidos fazendo transporte irregular levando material de campanha e eleitores, no total foram R$ 76 mil apreendidos em operações eleitorais no interior do estado.  

Urnas substituídas

Conforme o TRE-AM, 22 urnas eleitorais foram substituídas em todo o Estado por conta de problemas técnicos. Dessas, 15 deram problema em Manaus e sete no interior. No interior, as urnas eletrônicas com falhas eram urnas que utilizaram a biometria, que é o voto por impressão digital.

Das sete urnas trocadas no interior do Amazonas, quatro foram trocadas em São Gabriel da Cachoeira, a 852 quilômetros de Manaus, uma trocada em Iranduba, outra em Manacapuru e mais uma urna em Itacoatiara, todos esses três localizados na Região Metropolitana de Manaus.

Além disso, também foram registrados seis assaltos em Manaus considerados “de rotina” pela polícia, ou seja, sem relação a crimes eleitorais, e também uma suspeita de compra de voto em Itacoatiara, a 176 quilômetros de Manaus.

*Com informações da repórter Rosiene Carvalho

Receba Novidades

* campo obrigatório

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.