Publicidade
Cotidiano
NÚMEROS

Amazonas registra redução nos casos de dengue, chikungunya e zika, informa FVS

O levantamento foi apresentado pela Fundação de Vigilância em Saúde do Amazonas (FVS-AM) no Boletim Epidemiológico de Monitoramento de Doenças Transmitidas por Aedes aegypti 17/10/2018 às 17:32
Show queda 838b5d68 3617 4587 abbf 93074fcd12dd
Foto: Divulgação
acritica.com Manaus (AM)

O Amazonas registrou redução significativa no número de casos de dengue, chikungunya e vírus zika, nos primeiros nove meses deste ano, em comparação com o mesmo período de 2017. Os casos de dengue caíram 42%. Foram 4.147 casos notificados em 2018, contra 7.201 em 2017. O zika vírus reduziu em 33%, sendo 430 casos este ano e 644 em 2017. Os casos de chikungunya apresentaram redução de 71,8%, sendo 153 notificações em 2018, contra 544 no ano passado.

O levantamento foi apresentado pela Fundação de Vigilância em Saúde do Amazonas (FVS-AM), órgão da Secretaria de Estado da Saúde (Susam), no Boletim Epidemiológico de Monitoramento de Doenças Transmitidas por Aedes aegypti - dengue, febre chikungunya e vírus zika, divulgado nesta quarta-feira (17).

Apesar da redução, o diretor-presidente da FVS, Bernardino Albuquerque, diz que as estratégias de combate ao mosquito são essenciais e devem continuar. “Essas doenças acontecem durante o ano, a sazonalidade está se aproximando junto com as chuvas, em novembro, desta forma, a população deve permanecer em alerta para não acumular água parada em suas residências”, disse.

Segundo ele, este é o nono mês que os indicadores demonstram a redução no número de casos das doenças transmitidas pelo Aedes aegypti, porém, Bernardino alerta, o mosquito ainda continua infestando os quintais das casas. “É preciso reforçar a contínua atenção com as ações de controle, realizadas semanalmente, com a eliminação dos depósitos que sirvam de criadouros para proliferação do mosquito”, afirmou.

Sobre as doenças

Os vírus da dengue, chikungunya e zika são transmitidos pelo mesmo mosquito, o Aedes aegypti, e provocam sintomas parecidos, como febre, manchas vermelhas, dor de cabeça e nas articulações, além de diarreia. A dengue é considerada a doença mais grave, das três causadas pelo mosquito, por ter a maior incidência no Estado. No Amazonas, circulam quatro sorotipos diferentes do vírus da dengue. As formas mais graves podem levar à morte.

Publicidade
Publicidade