Quinta-feira, 18 de Julho de 2019
Notícias

Amazonas será pioneiro em diagnóstico à distância de doenças que envolvem a retina

A princípio, o programa era para ser implantado somente em Manaus, mas será também expandido em forma de projeto piloto a um município do interior



1.jpg Diagnósticos de doenças da retina poderão ser feitos em outros Estados
25/02/2016 às 19:55

O Amazonas será o primeiro Estado brasileiro a implantar o programa de diagnóstico a distância em doenças da retina, através da retinografia. A implantação do programa será custeada pelo Ministério da Saúde (MS) e o Amazonas foi escolhido em função do trabalho que executa por meio do Programa de Telessaúde, do Governo do Estado, considerado uma referência no País.

O secretário estadual de Saúde, Pedro Elias de Souza, conversou sobre o assunto e acertou os detalhes da parceria na terça-feira (24), em reunião com técnicos do MS que atuam na coordenação nacional do Programa Telessaúde Brasil. Pedro Elias está em Brasília, onde também participou da assembleia do Conselho Nacional de Secretários de Saúde (Conass).

A princípio, o programa era para ser implantado somente em Manaus, mas, a pedido do secretário, será também expandido em forma de projeto piloto a um município do interior. Ele explica que os pacientes vão fazer o exame de retina em Manaus e o laudo será concluído em Estados de referência nessa área, utilizando os mecanismos da Telemedicina.

Benefícios

A retinografia é um exame mais completo porque avalia e documenta toda a retina através de fotografias digitais. “Esse exame é muito importante, principalmente, para as pessoas acometidas de diabetes, doença que pode causar lesão de retina”, ressalta o secretário, informando que, na próxima terça-feira, será realizada uma videoconferência sobre o assunto, com todas as instituições envolvidas, para definirem a programação de treinamento e início dos atendimentos.

Reforço nas remoções

Pedro Elias também participou de audiência, em Brasília, com o ministro da Defesa, Aldo Rebelo, para solicitar apoio do Governo Federal ao programa de transporte aeromédico, executado pela Secretaria Estadual de Saúde (Susam), para atender pacientes graves do interior do Estado, que precisam ser removidos para a capital, para tratamento.

O Ministério da Defesa informou que fará um estudo da capacidade operacional do Comando Aéreo Regional - Manaus, para viabilizar um acordo de cooperação com o Governo do Estado.

O secretário ressaltou que o Governo do Amazonas tem um custo elevadíssimo com esta atividade e que as características geográficas muito peculiares do Estado, com grandes distâncias e logística complicada, exigem a adoção desta modalidade de remoção de pacientes para os centros especializados da capital. 

Mais atenção para os Estados

Na assembleia do  Conass, ocorrida em Brasília, um dos principais assuntos foi a epidemia de Zika vírus no País. Os secretários querem que o governo federal intensifique o apoio ao diagnóstico e monitoramento da assistência prestada às crianças com microcefalia nos Estados.

Receba Novidades

* campo obrigatório

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.