Publicidade
Cotidiano
índice industrial

Amazonas tem a maior queda na produção industrial entre os Estados brasileiros

Dados foram divulgados pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Pesquisa foi feita em 14 estados brasileiros 06/02/2013 às 14:54
Show 1
Dados do IBGE apontam o Amazonas como um dos estados brasileiros que apresentou maior queda no setor industrial
acritica.com Manaus

A produção industrial caiu em nove dos 14 locais pesquisados pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) em 2012, em relação ao ano anterior. As principais quedas foram observadas nos estados do Amazonas (-7%), Espírito Santo (-6,3%), Rio de Janeiro (-5,6%) e Paraná (-4,8%).

Também tiveram quedas acima da média nacional, de 2,7%, os estados do Rio Grande do Sul (-4,6%) e São Paulo (-3,9%). Outros estados que apresentaram redução na produção industrial foram Santa Catarina (-2,7%), Ceará (-1,3%) e Pará (-1,1%).

Segundo o IBGE, o resultado negativo da indústria nesses estados foi puxado pelos bens de consumo duráveis, como motos, eletrodomésticos e automóveis, e de bens de capital, especialmente as máquinas e os equipamentos voltados para o transporte e a construção. Os setores têxtil, de calçados, vestuário, metalurgia básica e extrativo de minério de ferro também deram sua contribuição.

Por outro lado, cinco locais tiveram aumento na produção: Bahia (4,2%), Goiás (3,8%), Região Nordeste (1,7%), Minas Gerais (1,4%) e Pernambuco (1,3%) .

Os dados constam da pesquisa industrial mensal produção física – Regional realizada pelo IBGE que também constatou o recuo do setor industrial em 0,6% no quarto trimestre de 2012, o que sustenta resultados negativos em cinco trimestres consecutivos. Mas o ritmo da queda começou a diminuir a partir do segundo trimestre de 2012(-4,4%)

Os dados que apontam a redução da produção estão no indicador acumulado para o período janeiro-dezembro de 2012 . Outros estados que também apresentaram queda na produção industrial foram Rio Grande do Sul (-4,6%) e São Paulo (-3,9%) que apontaram quedas acima da média nacional (-2,7%). Os estados de Santa Catarina (-2,7%), Ceará ((-1,3%) e Pará (-1,1%) completaram o conjunto de locais com taxas negativas no fechamento de 2012.

Para o  Secretário de Estado da Fazenda, Afonso Lobo, os números divulgados pelo IBGE não são uma novidade, já que a queda na produção, principalmente no pólo de duas rodas, vem sendo acompanhada pelo governo. Afonso Lobo disse que tudo que era possível ser feito em termo de renúncia fiscal já foi feito para tentar minimizar os prejuízos causados com o desempenho do segmento. “ Elevamos créditos, concedemos isenção de energia elétrica não só para as empresas de bem final mas também para as de bem intermediário, todos os instrumentos de política tributária foram adotados”, disse.

O Secretário da Sefaz também enfatizou que o grande problema enfrentado pelo pólo de duas rodas é o de crédito para compradores de motocicletas, principalmente as de baixa cilindrada.

Ainda de acordo com o secretário, o setor industrial respondia na arrecadação do Estado do Amazonas por um percentual entre 55 a 60% da receita total.  Atualmente, esses números já estão em 40% de participação percentual. Hoje, o que tem segurado o desempenho da arrecadação estadual é o comércio e o setor de serviços que tem apresentado crescimento.



Publicidade
Publicidade