Quarta-feira, 13 de Novembro de 2019
Notícias

Amazonenses participam da Jornada Nacional de Iniciação Científica em São Carlos

Trabalhos apresentados pelos amazonenses na SBPC envolvem temas que vão da educação especial à nanotecnologia



1.jpg Estudante de psicologia da Faculdade Martha Falcão, Cássio Péres Fernandes trabalhou em um projeto que buscou identificar ‘superdotados’ na rede pública
17/07/2015 às 09:17

Quatro alunos que participam de projetos de iniciação científica pela Universidade Federal do Amazonas (UFAM) estão participando da Jornada Nacional de Iniciação Científica, na 67º reunião anual da Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência (SBPC), em São Carlos (SP).  As pesquisas envolvem temas de educação especial à nanotecnologia.

O estudante de física Gleison Adriano da Silva está participando do evento pela segunda vez. Ele faz parte do Departamento de Física do Instituto de Ciências Exatas (ICE), que iniciou estudos na área da tecnologia nano (estudo de manipulação da matéria numa escala atômica e molecular) em 2011.



“No Laboratório de Materiais (LABMAT) são criadas as novas estruturas, onde também são observadas e medidas. Meu recente e terceiro trabalho na iniciação científica intitulado “Caracterização estrutural e óptica do sistema semicondutor (SnSe) sintetizado por reação de estado sólido", foi selecionado  para participar da jornada”, conta.

Ele explica que o trabalho discutiu a formação de um material de interesse científico e tecnológico. “No que tange a aplicação, este material é uma alternativa aos materiais de carbono usado em ânodos de baterias secundárias de lítio-íon, pois possuem diversas vantagens em desempenho de armazenamento devido ao aumento do número de  sítios eletroquimicamente ativos e alternativa viável para atingir um alto desempenho termelétrico”.

 Esta não é a primeira vez que o jovem cientista se destaca. Em 2013, ele foi agraciado  com o Prêmio Melhor Trabalho de Física, concedido pela UFAM. No ano passado,  recebeu o prêmio Bernhard Gross Award, pelo Brazilian Materials Research Society (BMRS).

‘Educação especial’

O estudante de psicologia Cássio Péres Fernandes, da Faculdade Martha Falcão,  apresentou o projeto "Identificação de alunos com potencial para altas habilidades numa escola pública de Manaus". “O processo de pesquisa foi facilitado pela equipe da escola na qual realizei o processo, todos foram muito cordiais e colaboraram pra que o andamento fosse satisfatório. Os resultados são múltiplos e podem ser sentidos em várias esferas; primeiramente na identificação dos próprios alunos da escola, desmitificando uma possível ideia de que alunos com altas habilidades não podem ser encontrados em qualquer escola”.

Outro benefício da pesquisa foi a conscientização dos professores, que passaram a olhar para as crianças de outra maneira, de acordo com Cássio. Para ele, o evento impulsiona alunos pesquisadores. “A atmosfera do evento me levou a pensar sobre projetos futuros. A jornada é um evento voltado para todos os alunos pesquisadores em diversos âmbitos”.

Origem

A Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência (SBPC) foi fundada em 1948 com o objetivo de unir o pensamento científico brasileiro, motivado pela chegada de grandes cientistas europeus, trazidos ao país para implementarem as universidades brasileiras, em particular a Universidade de São Paulo (USP), criada em 1934,  em São Paulo.


Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.