Segunda-feira, 14 de Junho de 2021
Arquitetura humanizada

Amazonenses usam 'Feng Shui' para harmonizar a casa durante a quarentana

Com a ajuda da arte chinesa, Márcia Christofoli e Ana Dacciley conseguiram trazer saúde e bem-estar para suas vidas.



feng_shui_5C9D32F7-6E30-4352-AEBD-821A42570AAD.jpg Foto: Deposit Photos
16/05/2021 às 18:39

A crise causada pelo coronavírus fez com que a população passasse a maior parte do dia dentro de casa. Seja pelas medidas da quarentena ou pelos efeitos da pandemia, a energia dos espaços, como o lar, foi bastante impactada pelo vírus. Com a ajuda do 'Feng Shui', amazonenses conseguiram reformar seus espaços para canalizar melhor energia de seu ambiente.

Este é o caso da arquiteta e urbanista, Marcia Christofoli, que encontrou na arte milenar chinesa, a chance de se reconectar com a profissão de forma mais humanizada.



"No final de 2019, meio que por acaso, conheci o "Projetando com Feng Shui", e a conexão foi imediata. O Feng Shui entrou na minha vida e me trouxe de volta a paixão por projetar ao me revelar que a arquitetura vai muito além da estética ou projetos bonitos de capas de revistas. Ou seja, ele resinificou minha profissão, ao mostrar o quanto é possível desenvolver projetos com um olhar mais humano, pensando no bem estar e qualidade de vida que esses espaços podem trazer para quem os habita, através de suas técnicas e diretrizes destinadas a compor um ambiente saudável e harmônico", relembra a arquiteta.

O Feng Shui reacendeu a paixão pela profissão da arquiteta Marcia Christofoli | Foto: Arquivo pessoal

Com a mudança para o trabalho "home-office", Márcia Christofoli pode perceber que antes do isolamento as casas deixaram de ser um lar acolhedor para ser um lugar de "passagem".

"O mais curioso foi perceber nesse desacelerar obrigatório, que há muito tempo, nossas casas deixaram de ser um lar que acolhe e agrega as famílias, e se tornaram um lugar de passagem onde íamos a maior parte do tempo pra tomar banho e dormir. E a forma como as construções são pensadas hoje em dia potencializaram ainda mais esse quadro, pois ao passar mais tempo em casa percebemos o quanto o espaço pode influenciar no nosso equilíbrio físico, mental e emocional", contou Christofoli.

Segundo Marcia, o Feng Shui foi essencial para manter o equilíbrio emocional principalmente no período da pandemia.

"Avaliando esse cenário, ficou muito claro que ter o conhecimento sobre essa arte milenar e aplica-la no meu espaço de forma adequada, tornando-o propício para atender à todas essas demandas, foi o diferencial, não só para manter minha mente sã, mas para me conduzir de uma maneira mais fluida por essa nova forma de viver que nos foi imposta", acrescentou a arquiteta.

Construção da harmonia do lar

Outra amazonense que também conheceu o Feng Shui durante a pandemia, foi a professora e ergonomista, Ana Dacciley Lima. Segundo ela, a arte chinesa ajudou na construção de sua casa, trazendo mais saúde e bem-estar para seu lar

"Eu achava que estava construindo uma casa totalmente nova e através da análise da planta baixa feita pelo Feng Shui, vi que era basicamente a mesma planta de onde eu morava com as mesmas faltas. Desta forma tive a oportunidade de entender e fazer as correções. E o que é legal de iniciar a construção da casa com a técnica de Feng shui é que os materiais, os móveis, layout e o paisagismo já são escolhidos para energizar os espaços de acordo com as características dos elementos dos moradores, isso faz com que o ambiente traga mais energia, saúde e bem-estar as pessoas que convivem naquele espaço", contou Lima.

Ana Dacciley usou o Feng Shui para construir a casa própria | Foto: Arquivo pessoal

Ana Dacciley contou que todo o projeto desde sua a origem até a escolha dos móveis e a disposição foram pensadas conforme as técnicas do Feng Shui.

"A forma como estão os móveis, a relação das portas e janelas, organização, o layout dos cômodos, os objetos decorativos. Tudo influencia no nosso dia a dia, mandam mensagem ao nosso inconsciente e isso reverbera na vida dos próprios moradores", disse a ergonomista.

A arte milenar

Desenvolvido há mais de 4 mil anos na China, o Feng Shui é um conjunto de práticas e teorias destinadas a compor um ambiente saudável e harmônico. Seu objetivo é identificar os padrões de vibrações energéticas de um determinado espaço e através de técnicas complexas reorganiza as energias dos espaços garantindo o bem estar e o equilíbrio físico, mental e espiritual dos habitantes.

Originalmente chamado de kan yu ("kan" significa céu e "yu" significa terra), posteriormente o nome foi mudado e o termo Feng Shui ganhou o significado literal: vento e água. Em cantonês, se pronuncia Fôn Suei e em mandarim se pronuncia Fôn Chuei. A escolha desses elementos como o nome da técnica não foi por acaso, o vento e a água são elementos que fluem e se movimentam, assim como o chi flui pelos ambientes.

Bel (camisa branca) e Tef (camisa preta) são as coordenadoras do 'Projetando com Feng Shui' | Foto: Divulgação

Para as arquitetas especialistas Bel e Tef, do "Projetando com Feng Shui", a arte chinesa consiste em conectar a pessoa a ela mesma.

"Por experiência própria, muitas vezes sentimos um vazio, uma falta de pertencimento e uma desconexão com a vida. Nós entendemos que nos reconectar com os espaços nada mais é do que nos conectarmos com nós mesmos. A sua casa também é você, é o seu lar, o seu porto seguro. É ele que vai te conectar com a vida do planeta e com a sua natureza. Ao invés de procurar essa conexão fora e esperar que algo ou alguém externo supra esse vazio, entendemos que quando a pessoa se reconecta com o seu lar, ela está se reconectando com ela mesma e passa a buscar as respostas para a sua felicidade dentro dela mesma. Geralmente o que as pessoas buscam fora, está dentro", afirmam as arquitetas.

Benefícios

Os benefícios em utilizar o Feng Shui são muitos. Segundo as especialistas, é possível direcionar a vida da pessoa para onde ela deseja ir pois o espaço está se comunicando com ela o tempo todo. 

"Podemos curar feridas, reatar casamentos, melhorar o relacionamento entre a família e amigos, até proporcionar uma vida financeira melhor. Hoje no cenário da pandemia acreditamos que por estarem mais em casa, as pessoas estão se conectando com os espaços com mais intensidade e provavelmente aflorando situações que antes passavam despercebidas", relatam Bel e Tef.

Para alguns está sendo um momento até agradável, enquanto outros estão tendo que encarar os problemas que estavam deixando de lado. Com certeza o Feng Shui é uma maneira de ter clareza para tudo o que a pessoa está enfrentando neste momento é a chave para tomar ações que vão direcionar a vida dela para um caminho melhor. 

Para os interessados em aderir a técnica chinesa, é possível aprender de forma online por meio das redes sociais do Projetando com Feng Shui. As amazonenses Marcia Chistofoli (@marushareau) e ergonomista Ana Dacciley (@anadacciley) também estão nas redes comentando sobre a arte em seus perfis.

News portal1 841523c7 f273 4620 9850 2a115840b1c3
Jornalismo com credibilidade

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.