Publicidade
Cotidiano
ESPAÇO MAIOR

Amazonino Mendes quer tomar posse como governador em cerimônia no Vasco Vasques

Futura base do governador eleito apresentou requerimento à mesa diretora da ALE para que evento aconteça fora da Assembleia Legislativa 28/09/2017 às 14:51
Show ama 2
Requerimento não cita a data da posse, alvo de disputa entre a ALE e Amazonino (Foto: Divulgação)
Janaína Andrade Manaus

O governador eleito Amazonino Mendes (PDT) quer tomar posse fora da Assembleia Legistiva do Estado (ALE-AM) e escolheu o Centro de Convenções Vasco Vasquez, na Zona Centro-Sul de Manaus como local ideal para receber todos que lhe ajudaram na eleição. Na sessão desta quinta-feira (28), o deputado Dermilson Chagas, da mesma legenda de Amazonino, apresentou requerimento a Mesa Diretora da Casa pedindo a mudança de local.

“A mudança de local foi uma articulação entre a base e também a pedido do governador (Amazonino). Ele (Amazonino) quer poder receber todas as pessoas que lhe ajudaram na campanha, incluindo aquelas dos municípios do interior”, disse Dermilson. 

Na justificativa do requerimento, Dermilson relembra que no dia 27 de agosto, Amazonino Mendes, foi “eleito o novo governador do Amazonas, ficando no cargo até o fim de 2018”. E que em razão disso, solicita a Mesa Diretora, para que a posse do governador eleito seja feita no Centro de Convenções do Amazonas Vasco Vasquez, às 17 horas. O documento não cita a data em que será realizada a posse. 

O pedido foi recebido pelo deputado Belarmino Lins (Pros), que presidia a sessão. A assessoria do deputado afirmou que ele deu “sinal verde” para que a posse do governador eleito ocorra no Centro de Convenções Vasco Vasques e não na ALE-AM. Porém, a palavra final é do presidente Abdala Fraxe (PODE).

"Despachei o requerimento do colega Dermilson para que a Mesa Diretora da ALE-AM decida sobre a questão, já que em outras oportunidades já ocorreram eventos dessa natureza no Teatro Amazonas. Entendemos que o Centro Vasco Vasques, neste momento, possui muito mais estrutura do que a ALE-AM para realizar a posse do novo governador", disse Belarmino. O Vasco Vasques, segundo a assessoria do deputado, possui capacidade para um público de dez mil pessoas.

Além de Dermilson, assinam o requerimento os deputados Adjuto Afonso (PDT), Sidney Leite (Pros), Mário Bastos (PSD), Luiz Castro (REDE), Serafim Correa (PSB). E ainda Vicente Lopes e Wanderley Dallas, do PMDB, sigla de Eduardo Braga, candidato derrotado no 2° turno do pleito, e o deputado Bosco Saraiva, eleito vice-governador na chapa de Amazonino.

“Cabe ao presidente Abdala Fraxe acatar ou não o requerimento. Caso não acate, cabe recurso e a decisão se dará por meio de votação no plenário da Casa”, explicou o deputado Vicente Lopes. 
Abdala havia anunciado que a posse de Amazonino seria no dia 5 de outubro na ALE-AM. Dias depois, o parlamentar entrou em contradição e disse que a data havia sido alterada pela Mesa Diretora da Casa para o dia 10.

A mudança repentina de data gerou bate-boca entre Abdala e Bosco Saraiva, que questionou as reais intenções do colega de parlamento.

Publicidade
Publicidade