Publicidade
Cotidiano
AULAS

Ano letivo da rede pública estadual do Amazonas começa nesta quinta-feira (15)

A Seduc disponibilizou 173 mil novas vagas para o ano letivo de 2018. E, caso alguém ainda não tenha se matriculado, a pasta informou que as matrículas são contínuas 15/02/2018 às 07:06
Show aulas 2
A capital concentra 226,2 mil do total de matrículas (Foto: Evandro Seixas)
Silane Souza Manaus (AM)

As aulas da rede pública estadual começam nesta quinta-feira (15) para os estudantes das 599 escolas da capital e dos 61 municípios do interior do Amazonas. A Secretaria de Estado de Educação e Qualidade do Ensino (Seduc) disponibilizou 173 mil novas vagas para o ano letivo de 2018. E, caso alguém ainda não tenha se matriculado, a pasta informou que as matrículas são contínuas. “O que encerrou foi o calendário, mas se alguém procurar vagas para 2018, o site e o aplicativo e as escolas recebem a solicitação”, garantiu a secretaria em nota.

A abertura oficial do ano letivo 2018 da rede estadual será realizada no Centro de Formação Profissional Padre José Anchieta (Cepan), localizado no bairro Japiim, Zona Sul, hoje, às 9h30. Na ocasião, o secretário da Seduc, Lourenço Braga, fará um pronunciamento e vai anunciar uma série de ações do governo para a educação, entre os anúncios a data-base da categoria.

De acordo com a Seduc, somente durante o período do calendário de matrículas, de 6 a 18 de janeiro, foram feitos 93.029 pedidos de matrículas na rede estadual de educação. Neste ano, conforme a pasta, 435.291 estudantes retornarão às atividades nas 599 unidades do Estado.

Do total de alunos matriculados nas escolas estaduais, 226.239 são para as unidades de ensino da capital e 209.052 para as unidades do interior. Os estudantes estão matriculados nas modalidades de Ensino Fundamental (1º ao 9º ano), Ensino Médio (1ª a 3ª série), Educação de Jovens e Adultos (EJA) e escolas de tempo integral.

Colégios da PM

A grande polêmica continua sendo em torno da cobrança de taxa nos Colégios da Polícia Militar (CMPM). Uma audiência pública sobre o assunto foi realizada no último dia 2, pela Comissão do Direito da Educação da Seccional do Amazonas da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB/AM), mas não houve acordo.

O presidente da OAB/AM, Marco Aurélio Choy, disse que é uma situação controversa, visto que muitos pais e responsáveis querem pagar as taxas por acreditarem que assim haverá melhor qualidade de ensino, enquanto outros não aceitam. Contudo, ele destaca que como se tratam de escolas públicas tal cobrança não deveria existir.

Conforme  Choy, a OAB/AM segue acompanhando o caso, inclusive para saber se a decisão da Justiça, que suspendeu a cobrança das taxas em dezembro do ano passado, está sendo cumprida pelas instituições. “A gente vem recebendo muita denúncia de que essa liminar judicial não está sendo cumprida, a PM foi questionada na audiência pública e ficou de instaurar sindicância para apurar as denúncias”, disse.

A Seduc informou que em nenhum momento orienta que sejam cobradas taxas nas escolas. Na audiência realizada pela OAB/AM, Seduc e escolas da PM informaram que iniciaram as tratativas para concretizar um convênio que vai viabilizar a distribuição de material didático e fardamento gratuito para os alunos da PM.

Município deu início no dia 5

Nas escolas da rede municipal de ensino,a Prefeitura de Manaus deu início ao Ano Letivo 2018 em todas as 499 unidades no último dia 5. De acordo com a Secretaria Municipal de Educação (Semed), este ano, são aproximadamente 46,7 mil novos alunos, do total de 236 mil estudantes matriculados.

Publicidade
Publicidade