Publicidade
Cotidiano
CURSO

Anprotec inicia curso Centro de Referência para Apoio a Novos Empreendimentos

O curso que ensina técnicas de melhorias nas incubadoras locais e incentiva boas práticas para micro e pequenos negócios será realizado até a próxima quinta-feira (7) 04/04/2016 às 16:48
Show 729325d7 7a57 4b96 817b d5a34001d402
Participam do grupo representantes de instituições públicas e privadas, membros de incubadoras e integrantes de centros de inovação (Foto: Divulgação)
ACRITICA.COM Manaus (AM)

Com apoio do governo do Estado via Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Amazonas (Fapeam) em parceria com a Associação Nacional de Entidades Promotoras de Empreendimentos Inovadores (Anprotec) iniciou na manhã desta segunda-feira (04) na Escola do Legislativo da Assembleia Legislativa do Estado do Amazonas (Aleam), o curso Centro de Referência para Apoio a Novos Empreendimentos (Cerne) nas modalidades 1 e 2.

O curso que ensina técnicas de melhorias nas incubadoras locais e incentiva boas práticas para micro e pequenos negócios será realizado até a próxima quinta-feira (7) com representantes de instituições públicas e privadas, membros de incubadoras e integrantes de centros de inovação.

Vários mecanismos e ferramentas serão mostrados para que o planejamento seja executado através de modelagem, plano de negócio e a administração sejam baseados no modelo de gestão do Cerne é o que explicou o consultor da Anprotec, Carlos Lamberti.

De acordo com ele, o curso, específico para gestores e incubadoras, tem como objetivo trazer uma metodologia desenvolvida pela Anprotec em parceria com o Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae) para alavancar a gestão dentro de uma incubadora de empresas, e assim  melhorar as empresas incubadas  gerando resultados expressivos dentro da comunidade.

“Gosto muito de uma definição de inovação que diz precisamos pegar o conhecimento e transformá-lo em lucro ou em impacto na sua sociedade onde, basicamente, a grande diferença é fazer com que uma ideia tenha a implantação dentro do seu contexto”, disse Lamberti.

O governo do Estado do Amazonas via Fapeam lançou, em 2014, o edital do Programa de Apoio a Incubadoras (Pró-Incubadoras) com investimentos da ordem R$ 2 milhões para fomentar a estruturação de novas incubadoras e o desenvolvimento de incubadoras de empresas para que estejam alinhadas ao Cerne, de forma a ampliar, expressivamente, o número e a qualidade de empreendimentos inovadores no Amazonas. Em 2015, foram investidos R$ 1,7 milhão para alavancar o ecossistema de inovação no âmbito do Pró-Incubadoras. 

Para Rosália Padilha, representante do Centro de Incubação e Desenvolvimento Empresarial (Cide), instituição que participa do Pró-Incubadoras o curso tem contribuído para o crescimento do Cide e das empresas incubadas. 

“Nós já começamos a implantar o modelo Cerne, a prioridade que vemos no Cide é o planejamento. Estamos trabalhando nisso nas empresas incubadas assim como o monitoramento. Com o Cerne estamos crescendo ainda mais em relação a prática”, disse Padilha.

Para gestora de projetos da Anprotec, Evelin Cristina Astopho, o maior benefício do curso é o conhecimento da metodologia Cerne o que torna, segundo ela, a incubadora mais profissional e com isso com capacidade de gerar resultados mais expressivos para os empreendedores.

“O empreendedor entra numa incubadora com uma ideia e isso será desenvolvido, pois ele receberá toda capacitação e formação por parte da equipe da incubadora para que essa ideia se transforme em um negócio inovador e de sucesso”, disse.

*Com informações da assessoria de imprensa

Publicidade
Publicidade