Publicidade
Cotidiano
Saúde

Anvisa proíbe fabricação e venda de canela moída por conter pelo de roedor

Laudo apresentou resultado insatisfatório devido à presença – acima do limite de tolerância estabelecido – de pelo de roedor, uma matéria estranha indicativa de risco à saúde humana 02/05/2016 às 14:51 - Atualizado em 02/05/2016 às 14:54
Show pacha
Segundo a Anvisa, a diretoria de Vigilância Sanitária de Alimentos de MG já havia emitido notificação que determinava a interdição cautelar do produto no estado de Minas Gerais (Foto: Divulgação)
Paula Laboissière - Agência Brasil Brasília

Uma resolução da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) foi publicada hoje (2) no Diário Oficial da União proibindo a fabricação, distribuição e comercialização, em todo o território nacional, do lote 07/2015 (val.:05/2016) do produto Canela Moída, marca Pachá, embalagem de 30g, fabricado pela empresa Arcos Com. Imp. Ltda.

De acordo com o texto, laudo emitido pelo Instituto Octávio Magalhães, da Fundação Ezequiel Dias, apresentou resultado insatisfatório devido à presença, acima do limite de tolerância estabelecido, de pelo de roedor – matéria estranha indicativa de risco à saúde humana.

Ainda segundo a Anvisa, a diretoria de Vigilância Sanitária de Alimentos de Minas Gerais já havia emitido notificação que determinava a interdição cautelar do produto no estado de Minas Gerais. A Agência Brasil entrou em contato com a Arcos Com. Imp. Ltda. e aguarda um posicionamento da empresa.

Publicidade
Publicidade