Publicidade
Cotidiano
PROTESTOS

Apesar da escassez de combustível, voos seguem abastecidos, diz Anac

No Aeroporto Internacional Eduardo Gomes, em Manaus, a Infraero não confirmou o cancelamento de voos. A Anac afirma que tem acompanhado “em tempo real” o abastecimento de combustível 24/05/2018 às 13:54
Show aeroporto de maanaus
Foto: Arquivo AC
Luciene Cruz - Agência Brasil Brasília

O quarto dia de greve dos caminhoneiros tem impactado diretamente o funcionamento dos aeroportos de todo o país. Em nota, a Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) informou hoje (24) que, apesar da escassez de combustível nos aeroportos, “todos os voos que estão em operação seguem abastecidos dentro do estabelecido pelos regulamentos da Agência”. No Aeroporto Internacional Eduardo Gomes, em Manaus, a Infraero não confirmou o cancelamento de voos.

“Os regulamentos da Anac estão amparados internacionalmente e regulam o cálculo a ser feito conforme a rota, a reserva mínima a ser observada, além de instruções sobre a operação que podem alterar o cálculo do combustível. Todas as medidas estipuladas nas operações visam a segurança operacional dos voos, que é a prioridade para a Anac”, garante.

A Anac afirma que tem acompanhado “em tempo real” o abastecimento de combustível dos aeroportos e possíveis impactos às operações. Ontem (23), a Infraero também informou que está monitorando o abastecimento de querosene de aviação por parte dos fornecedores que atuam nos terminais. 

 A escassez de querosene alterou a normalidade dos terminais aéreos. No caso do aeroporto Internacional Juscelino Kubitscheck, em Brasília, apenas aeronaves com autonomia de combustível para seguir viagem são autorizados a pousar.

Orientação aos passageiros

Para evitar transtornos aos passageiros, a recomendação é procurar as companhias aéreas para confirmar seus respectivos voos antes de se deslocarem para o aeroporto até que a situação esteja normalizada.

Publicidade
Publicidade