Quarta-feira, 08 de Julho de 2020
vacinas no amazonas

Apesar das dificuldades, cronograma de vacinas está mantido no AM, diz Susam

Calendário não foi alterado e gestoras do setor ressaltam a importância da imunização contra doenças como o sarampo e a influenza



1771935_E75324C6-4E2E-42AB-B7F2-19D6323AD7AC.jpg Foto: Euzivaldo Queiroz
03/06/2020 às 08:50

A pandemia do novo coronavírus (o SARS-CoV2, causador da Covid-19) afetou a rotina de vacinação em pelo menos 68 países e, por conta disso, cerca de 80 milhões de bebês devem contrair sarampo, difteria e poliomielite. O levantamento, divulgado semana passada, foi promovido pela Organização Mundial da Saúde (OMS) junto à Agência para a Infância das Nações Unidas (Unicef) e uma organização para disseminação de vacinas.

A transferência de profissionais de saúde para o combate à pandemia, falta de equipamentos de proteção e o temor de pais e filhos contraírem a doença ou serem punidos por desrespeitar a quarentena são os principais motivos dessa alteração.



No Brasil, as vacinas de rotina foram suspensas por determinação do Ministério da Saúde, com exceção da BCG e da VCHb (aplicadas nas maternidades) e a dose contra o rotavírus. A medida visa reduzir o contato entre pais, crianças e idosos, e a previsão é que as campanhas sejam retomadas de forma gradual, para todas as faixas etárias e grupos específicos, como gestantes.

As crianças, no entanto, são mais vulneráveis a uma série de doenças porque seu sistema imunológico ainda não está totalmente desenvolvido. Por isso é tão importante manter o cartão de vacinação atualizado com as vacinas e doses recomendadas.

Panorama local

Segundo a coordenadora do Programa Estadual de Imunização (PNI) da Secretaria de Estado de Saúde (Susam), Izabel Nascimento, as campanhas de vacinação estão seguindo o cronograma previsto no Amazonas. “Este ano já foi realizada a primeira etapa da campanha contra o sarampo para a população de 5 a 19 anos, e estamos em andamento com a campanha contra Influenza”, informou.

Apesar das dificuldades de transporte devido às medidas de isolamento, Estado e municípios estão fazendo o possível para atender a população e manter a oferta de vacinas e Equipamentos de Proteção Individual (EPIs).

Dentre as campanhas previstas para 2020 estão a imunização contra o sarampo para pessoas de 30 a 59, que deve ocorrer de 3 a 31 de agosto; a atualização da caderneta de vacinação de adolescentes menores de 15 anos; e contra a paralisia infantil em crianças com idade inferior a cinco anos.

“Uma pessoa não vacinada expõe toda uma população a qualquer doença imunoprevenível. Não temos aumento de número de casos registrados (de doenças que foram erradicadas ou controladas) até o momento”, explica Marinélia Ferreira, diretora do Departamento de Vigilância Ambiental e Epidemiológica (Devae) da Secretaria Municipal de Saúde (Semsa).

O órgão oferece mais de 100 postos de vacinação contra Influenza e outras vacinas de rotina, e criou um fluxo diferenciado dentro das Unidades Básicas de Saúde (UBS). Algumas salas foram reabertas para vacinação e atendimento de outros serviços. O procedimento continua suspenso nas 18 UBS de referência para casos suspeitos de Covid-19.

“Todos os serviços da Atenção Primária à Saúde (APS) e ações presenciais da vigilância forem readequadas e ajustada devido à pandemia, para que o usuário não fique sem a assistência e todas as medidas de prevenção à Covid-19 sejam mantidas de forma adequada”, esclareceu.

News d amorim 845c88c9 db97 48fa b585 f1c0cb967022
Repórter de Cidades
Formado em Comunicação Social/Jornalismo pela Universidade Federal do Amazonas (Ufam). Além de A Crítica, já atuou em uma variedade de assessorias de imprensa e jornais, com ênfase na cobertura de Cidades e Cultura.

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.