Publicidade
Cotidiano
UEA polêmica nova grade

Apesar de polêmica, nova grade de ensino será mantida no AM

Universidade do Estado do Amazonas e Seduc sustentam que mudanças vêm sendo debatidas há mais de três anos 09/08/2013 às 10:18
Show 1
Edital do Sistema de Ingresso Integrado(SIS) e do vestibular da UEA, anunciado na segunda-feira(05) pelo vice-governador José Melo, trouxe mudanças na grade curricular contestadas pelas escolas
Ana Celia Ossame Manaus

As mudanças nas propostas curriculares das disciplinas de História e Geografia foram aprovadas por Resolução do Conselho Estadual de Educação (CEE), com a participação do Sindicato das Escolas Particulares (Sinepe) em novembro de 2011 e, por isso, serão usadas pela Universidade do Estado do Amazonas (UEA) no conteúdo programático do vestibular e do Sistema de Ingresso Seriado (SIS), informou a Secretaria de Estado da Educação (Seduc). Já as escolas da rede particular de ensino estudam a melhor forma de recorrer contra a utilização, nos exames seletivos das universidades públicas de 2013.

Em matéria divulgada na última quinta-feira, no jornal A CRÍTICA, dirigentes de algumas escolas particulares contestaram as mudanças anunciadas nos exames de seleção da UEA e anunciaram a disposição de ir à Justiça contra a efetivação da alteração no currículo. De acordo com os dirigentes, eles não foram avisados da mudança pelo Sinepe a partir deste ano. Apesar de concordar com o novo currículo, a diretora administrativa do Idaam, professora Ludymilla Rondon, lamenta os prejuízos aos alunos que terão que fazer aulas extras para ser preparados para estudar pelo novo currículo.

Seduc

A Seduc afirmou que houve diálogo durante todo o ano passado entre as redes pública e privada.  Até 2012, as disciplinas de História e Geografia eram trabalhadas da seguinte maneira nas turmas do ensino médio da rede pública: no 1º ano, eram apresentados aos alunos apenas conteúdos de História e Geografia do Amazonas. No 2º ano, somente História e Geografia do Brasil e, no último ano, História e Geografia Geral e do Amazonas.

A partir deste ano, com a nova proposta, os três aspectos (Amazonas, Brasil e Geral) das duas disciplinas passaram a ser trabalhados nas três séries. A alteração na proposta curricular se deu por iniciativa dos professores da rede estadual. E após análise de especialistas da Universidade Federal do Amazonas (Ufam), foi validada pelo CEE. Os professores analisaram que a história do Amazonas não acontece em momentos estanques. Segundo a Seduc, como as escolas particulares também seguem a proposta curricular da rede pública, as mudanças foram discutidas com as unidades da rede privada, com a participação de professores e do Sinepe e nunca houve objeção às propostas.

Adaptação ao Enem

As mudanças ocorridas na grade das disciplinas História e Geografia visam aproximar o currículo do ensino médio do Estado ao conteúdo solicitado pelo Enem, que é baseado em competências e habilidades, e considera a interdisciplinaridade e contextualização, informou o presidente do Sinepe, Paulo Sérgio Machado Ribeiro, lembrando que essas mudanças vêm sendo debatidas há três anos. De acordo com o professor, como houve a mudança do currículo, o Sinepe procurou tanto a Ufam quanto a UEA pra saber deles se iriam fazer alteração imediata do PSC e SIS. Na época, houve a sugestão ao sindicato conversar com a Seduc para discutir o assunto que foi repassado às escolas. O presidente lembrou ainda que nem a Seduc  nem o Sinepe têm autonomia e autoridade para determinar programas dos processos seletivos, mas sim as universidades

Alunos se queixam   que não foram informados

Enquanto alguns alunos do ensino médio da rede estadual de ensino informam não ter percebido mudanças que teriam sido operadas na grade curricular das disciplinas de História e Geografia, outros afirmam que elas já estão acontecendo. Isabelle Pinheiro, 16, aluna do 2º ano do ensino médio da Escola Estadual Dom Milton Pereira, na Cidade Nova 2, Zona Norte, disse nunca ter sido informada das mudanças nas disciplinas, enquanto Igor Pinheiro Pacheco, 15, aluno do 1º ano da Escola Estadual Josué Cláudio de Souza, no Coroado, Zona Leste, confirma a mudança nos conteúdos.

Isabelle não se inscreveu no PSC da Ufam e também não sabia que haveria alteração no conteúdo das duas disciplinas. Outra estudante da escola, Evelyn Silva Freitas, 16, também do 2º ano, está inscrita no PSC e desconhece qualquer mudança.

De acordo com as duas, não há livro específico sobre os assuntos. Já o estudante Igor Pacheco, da Escola Josué Cláudio de Souza, disse que nesse primeiro ano, os alunos estão estudando em História e Geografia os assuntos relacionados ao Amazonas e houve a informação de que havaria a mudança.

Pelas propostas dos novos conteúdos das disciplinas, no 2º ano, o conteúdo será somente de História e Geografia do Brasil e, no último ano, História e Geografia Geral e do Amazonas.


Publicidade
Publicidade