Segunda-feira, 14 de Outubro de 2019
Notícias

Aplicativo ‘Dnit Móvel’ aponta perigos na estrada para motoristas

Em dezembro do ano passado o Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit), que cuida das rodovias federais do Brasil, lançou um aplicativo para facilitar a vida dos motoristas



1.jpg O Dnit Móvel detecta a rodovia e o quilômetro em que motorista encontrou o problema
27/01/2015 às 20:40

Viajar pelas estradas do País pode significar muitas dores de cabeça para poucos dias de férias: falta sinalização adequada, acidentes e muitos buracos são enfrentados no caminho até chegar ao destino. E se fosse possível mandar um “relatório de reclamações” com os problemas da rodovia para o departamento responsável de forma gratuita e sem tomar muito o seu tempo?

Em dezembro do ano passado o Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit), que cuida das rodovias federais do Brasil, lançou um aplicativo para facilitar a vida dos motoristas. O “Dnit Móvel” está disponível para smartphones e envia, diretamente para o órgão, problemas comuns encontrados nas rodovias federais, como buracos e deslizamento de barrancos.

Com o GPS do aparelho habilitado, o Dnit Móvel detecta a rodovia e o quilômetro em que motorista encontrou o problema. Uma tela com várias opções de ocorrências fica disponível para o usuário, que pode detalhar o problema encontrado.

Quem preferir enviar fotos ou detalhar problemas encontrados na rodovia consegue fazer isso com a ajuda da câmera do aparelho celular. O último passo consiste em enviar todos estes dados à Ouvidoria do Dnit, automaticamente.

Sem conexão

O aplicativo também prevê a ausência de internet na estrada. Nesses casos, o usuário precisa detalhar manualmente o local onde foi encontrada a ocorrência informando o Estado, o número da rodovia e o quilômetro encontrado o problema. Os dados são enviados automaticamente após o restabelecimento da internet no aparelho.

Segundo informações da assessoria de imprensa do Dnit,  os dados enviados para o órgão servirão para agilizar as melhorias urgentes nas rodovias. Além disso, é possível criar um mapeamento de cada rodovia federal e assim planejar trabalhos de manutenção e melhorias para cada estrada. “Isso dá mais eficiência ao uso dos recursos públicos e torna as estradas federais mais seguras”, completa o diretor de Planejamento e Pesquisa do Dnit, Adailton Cardoso Dias.

O Dnit Móvel permite ainda que o usuário faça a denúncia do problema de forma anônima. É possível também receber uma resposta do Dnit sobre o problema na via, mas para isso é necessária a realização de um cadastro por meio do próprio aplicativo.

Entre as piores

Segundo estudo realizado ano passado pela Confederação Nacional do Transporte (CNT), as rodovias do Amazonas estão entre as piores do País. Nos três itens avaliados (pavimento, sinalização e geometria das estradas), a BR-174 e a BR-319 tiveram índices considerados regular, péssimo ou ruim.

Segundo o estudo, 62,1% das principais rodovias do País apresentam problemas. Dos 18.960 quilômetros de rodovias sob concessão privada analisados, pouco mais de 4,9 mil quilômetros foram considerados regulares, ruins ou péssimos, o equivalente a 25,9% do total.

Aplicativo mostra onde tem buracos

Em Manaus, um grupo de cientistas da Fucapi criou o aplicativo “Terremoto Manaus”, que identifica quais ruas possuem mais buracos e os efeitos que isso causa nos automóveis. O aplicativo está disponível gratuitamente para smartphones andróides.

Na tela do celular ou tablet, um pequeno fusca demonstra os movimentos sofridos pelo carro enquanto os sensores detectam os níveis de inclinação sofrida nos buracos. Um mapa captado por meio do GPS demonstra o percurso feito pelos veículos, apontando os trechos mais críticos de cada via.

Ao chegar no destino final, o aplicativo apresenta um cálculo com os números dos picos máximos e médios conquistados no trajeto, além de fazer uma comparação com terremotos conhecidos mundialmente.

Em números

2.000 ocorrências foram registradas por motoristas  nos primeiros 30 dias de disponibilidade do aplicativo,  segundo informou a assessoria de imprensa do Dnit. Aproximadamente 10 mil usuários já realizaram o download do aplicativo nesse mesmo período.

Orientação

O aplicativo exige que o condutor pare o veículo em um acostamento para completar o envio de dados. Ao selecionar a opção de enviar ocorrências, uma janela é automaticamente aberta perguntando se quem está usando o aplicativo é o condutor do veículo. A medida pretende evitar que infrações de trânsito, como dirigir usando o celular, sejam cometidas durante a utilização do aplicativo pelo motorista.

Gratuito

O aplicativo “Dnit Móvel”  está disponível, de forma gratuita, para smartphones (Androides e iPhones) e tablets. Para ter acesso é necessário apenas baixar o aplicativo por meio do Google Play, para aparelhos Androides, e na Apple Store para os iPhones.


Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.