Segunda-feira, 22 de Julho de 2019
ECONOMIA

Aplicativo promete facilitar transações bancárias sem cobrança

Aplicativo recém lançado no País, permite ao usuário fazer transações financeiras de qualquer lugar e a qualquer hora com poucos cliques



A.JPG Marcelo França (foto), que atuou no Lemon Bank, é um dos sócios. Além dele, Michael Esrubilsky, ex-CEO do Lemon Bank e Wences Casares, CEO da Xapo (Divulgação)
22/05/2016 às 16:04

Já imaginou transformar o seu número de celular em uma conta digital com efeitos bancários e poder realizar diversas operações através do aparelho sem nenhum custo,  vínculo com instituição financeira ou operadora de cartão de crédito?  Esse é o serviço prometido pelo Celcoin,  aplicativo recém lançado no País e que permite ao usuário  fazer transações financeiras de qualquer lugar e a qualquer hora com poucos cliques.

Entre as funcionalidades possíveis está a  transferência de  dinheiro para outros aparelhos, mesmo que não sejam registrados, pagar contas, recarregar celulares de qualquer operadora, comprar créditos para jogos, receber trocos eletrônicos e sacar valores para contas bancárias de mesma titularidade.

“O objetivo é democratizar o acesso aos serviços financeiros sem a cobrança de taxas por cada serviço. Criamos esse aplicativo, a princípio, ‘de olho’, nos desbancarizados, ou seja, pessoas que não tem endereço fixo ou não atendem aos pré requisitos das instituições financeiras, ou ainda aqueles que consideram as taxas abusivas”, conta um dos sócios da fintech - empresa especializada em produtos que aliam  tecnologia e finanças - que criou o aplicativo, Marcelo França.

 Como funciona?

 Tem dado certo. O aplicativo já conta com 32 mil usuários em todo o País, na sua maioria jovens. Segundo o executivo, a rápida adesão ocorrem em função da praticidade proporcionada.    Basta baixar o ‘app’ no site (www.celcoin.com.br), carregar o saldo - qualquer quantia a partir de R$ 20 -  em sua conta por meio de boleto ou transferência, e começar a fazer as transações financeiras que desejar. “É como uma conta corrente pré-paga.  Não há custo mensal, nem taxa de adesão, nem qualquer burocracia para abrir a conta digital. É necessário apenas ter um telefone”, destaca.

 O Celcoin também pode ser usado pela web e, algumas transações, como a consulta de saldo, recarga e encerramento da conta, podem ser feitas por mensagem  SMS.

O sistema tem também uma rede de suporte de  460 pontos onde podem ser realizados saques em dinheiro. Cerca de 30 mil clientes já fizeram ou receberam ao menos um depósito. Com o lançamento do produto no Brasil, os sócios esperam chegar a 300 mil  clientes ativos até o final do ano.

 

Receba Novidades

* campo obrigatório

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.