Publicidade
Cotidiano
Notícias

Após cirurgia em uma clínica particular, traficante Zé Roberto vai passar 30 dias em casa

Líder da facção criminosa 'FDN', considerado de alta periculosidade, recebeu a autorização judicial depois que operou os joelhos 25/05/2015 às 21:23
Show 1
Cirurgia no joelho e fisioterapia em casa foram os motivos para a saída por 30 dias
acritica.com Manaus (AM)

Recém-operado nos joelhos, o traficante e líder da facção criminosa “Família do Norte” (FDN), José Roberto Fernandes Barbosa, 42, o “Zé Roberto da Compensa”,  vai poder repousar em casa pelos próximos 30 dias, em prisão domiciliar com monitoramento eletrônico, conforme uma nova decisão judicial.

De acordo com a Secretaria de Estado da Administração Penitenciária (Seap), o órgão está cumprindo uma decisão judicial assinada pela juíza Mirza Telma de Oliveira, que chegou nesta segunda-feira (25) à Seap.

Nesta segunda-feira, o traficante recebeu alta do procedimento cirúrgico que fez em um hospital particular, localizado no Distrito Industrial, na Zona Sul, chegou a ser conduzido para o Complexo Penitenciário Anísio Jobim (Compaj), na BR 174, onde cumpre pena no regime fechado, mas assim que entrou na unidade, recebeu a notícia de que poderia ir para casa. Ele deixou o Compaj no início da noite, segundo a Seap.

Na última sexta-feira, Mirza Telma chegou a autorizar a prisão domiciliar para Zé Roberto, com tornozeleira eletrônica, solicitada pelos advogados dele, mas o Ministério Público do Estado do Amazonas (MP-AM) se manifestou contrário a decisão. O MP-AM alegou alta periculosidade do traficante e o risco de fuga dele, como aconteceu com o também traficante Gregório da Graça Alves, o “Mano G”, ou “Mano Greg”, em março deste ano. 

Após o parecer negativo do MP-AM, a Justiça  retrocedeu da decisão e Zé Roberto voltou para o regime fechado. Agora, a Justiça voltou atrás e concedeu 30 dias para Zé Roberto se recuperar em casa. Os advogados alegaram que o presídio não teria estrutura para assistir Zé Roberto no pós-operatório.

“Estamos apenas cumprindo a decisão da Justiça e ele também será escoltado por policiais”,  afirmou o secretário da Seap, coronel Louismar Bonates.  

O processo em que consta autorização para a recuperação do traficante em prisão domiciliar segue em segredo de justiça no Tribunal de Justiça do Estado (TJ-AM) desde a última sexta-feira.

Publicidade
Publicidade