Segunda-feira, 24 de Junho de 2019
Notícias

Após deixar a pasta, Gedeão desabafa: "Não aguento mais fofocas"

O secretário deixou o cargo na manhã desta terça (25/07). Ele disse que não via mais motivos para continuar no setor sendo alvo de “achincalhos” e  “fofocas”. Sobre comentários de que - entre outros motivos divulgados na imprensa – estaria utilizando a estrutura da Secretaria para eleger parentes ou afilhados seus, disse que não tem qualquer “sobrinho’ ou “afilhado na política



1.jpg Secretário estadual de Educação, Gedeão Amorim, em discurso na abertura do Ano Letivo 2012
25/07/2012 às 20:17

O secretário de Estado de Educação, Gedeão Amorim pediu demissão do cargo na manhã desta terça-feira (25/07). O motivo da saída ainda não foi divulgado pelo Governo do Estado. Gedeão exercia o cargo de secretário desde maio de 2010. Ele era ligado ao ex-governador do Estado, Eduardo Braga (PMDB), atual senador do Amazonas.

Mesmo após a mudança no governo, Gedeão continou no governo de Omar Aziz (PSD). Em entrevista ao acritica.com, Gedeão evitou falar sobre os motivos de sua saída e apenas desabafou: "Não aguento mais ser achincalhado por certa pessoa da imprensa", contou.

Ao destacar sua vasta experiência na área, o secretário disse que não via mais motivos para continuar no setor sendo alvo de “achincalhos” e  “fofocas”. Sobre comentários de que - entre outros motivos divulgados na imprensa – estaria utilizando a estrutura da Secretaria para eleger parentes ou afilhados seus, disse que não tem qualquer “sobrinho’ ou “afilhado na política.

Em tom aborrecido disse: “Eu não aguento mais fococas; mesmo que eu tivesse alguém na política não seria proibido, sou cidadão, tenho liberdade de apoiar quem eu quiser; estou cansado de me expor a esse tipo de coisa”, desabafou.

O ex-secretário disse que seu pedido de demissão se deu por meio de uma conversa cordial com o governador Omar Aziz, onde expôs as razões para deixar a pasta. Gedeão Amorim assumiu a pasta  dia 15 de maio de 2010, em substituição à secretária Cinthia Regia Gomes do Livramento, morta em um acidente aéreo

Saída cogitada em abril

A saída de Gedeão Amorim filiado, ao PMDB, chegou a ser cogitada no mês de abril, junto à do Secretario de Mineração Daniel Nava (PT). À época, comentários davam conta de que haveria uma abordagem do governador neste sentido. Nos bastidores, à época, o comentário era de que o governador Omar Aziz estaria irritado com a autopromoção de Gedeão por meio da pasta que comanda desde o Governo Eduardo Braga. Esta informação não foi desmentida pelo Governo.

Curriculum

Gedeão Timóteo Amorim  é  formado em Filosofia pela Universidade Federal do Amazonas, com especialização em Antropologia Amazônica. Desde 2002, é mestre em Administração, na área de Políticas e Gestão Institucional, pela Universidade Federal de Santa Catarina. Exerceu uma série de cargos públicos: Diretor do Instituto de Educação do Amazonas (IEA); Diretor do Instituto de Ciências Humanas e Letras (ICHL) da Ufam, no período de 1993 a 1997 e Pró-Reitor

Receba Novidades

* campo obrigatório

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.