Publicidade
Cotidiano
Notícias

Após escapar de zoológico, tigre mata homem na Geórgia

Animal teria sido abatido por policiais. Felino está entre as dezenas de animais que fugiram do zoo de Tbilisi após uma inundação. Pelo menos 300 outros animais morreram nas jaulas e outras dezenas fugiram durante a enxurrada 17/06/2015 às 18:02
Show 1
Dezenas de animais fugiram do zoo. Tigre teria sido abatido pela polícia local
acritica.com* ---

Um tigre branco que havia escapado do zoológico de Tbilisi durante as inundações que devastaram a capital da Geórgia no último domingo (14) matou, nesta quarta-feira (17), um homem no centro da cidade. A informação foi confirmada pelo Ministério do Interior.

O porta-voz do ministério, Nino Giorgobiani, corrigiu a informação depois de ter anunciado em um primeiro momento que se tratava de um leão. “Se trata de um tigre branco", disse Nino Giorgobiani.

As forças de segurança fizeram uma operação para capturar o animal, que ainda atacou quatro pessoas perto de uma piscina desativada nas imediações do zoológico. 

Segundo a imprensa local, a polícia conseguiu matar o tigre, o que ainda não foi confirmado oficialmente.  O ataque do animal, que aconteceu em uma área residencial, causou pânico entre os vizinhos.  

Inundações

As inundações, deixaram 17 mortos segundo os últimos dados divulgados pelas autoridades do País, arrasaram o zoológico de Tbilisi e deixaram em liberdade dezenas de animais, entre eles ursos, leões, tigres e inclusive crocodilos. Cerca de 20 lobos, oito leões, tigres brancos, chacais e jaguares, foram abatidos pelas forças especiais, segundo a porta-voz do zoológico, Mzia Charachidze. Ela afirmou que as buscas continuam.

O alagamento foi causado pela cheia do Rio Vere que, após várias horas de chuvas, transbordou no centro da cidade, invadindo ruas, casas e o jardim zoológico. Muitos animais escaparam, e ao menos 300 morreram afogados nas jaulas.

Dezenas de famílias foram obrigadas a deixar suas casas e milhares de pessoas ficaram sem eletricidade e água potável na cidade, onde 1,2 milhão de pessoas vivem.

*Com informações de agências internacionais

Publicidade
Publicidade