Segunda-feira, 22 de Julho de 2019
Parintins

Após novo 'não' do Estado, bois buscam apoio em Brasília para custear festival

Sem repasse estadual, associações folclóricas vão tentar captação de recursos via Ministério da Cultura; torcidas de Caprichoso e Garantido protestaram na Assembleia contra a ausência de apoio para o evento



ale1.JPG Movimentos Amigos do Garantido e Marujada estavam presentes, ontem, na Assembleia Legislativa / Foto: Márcio Silva
24/05/2016 às 20:08

A menos de um mês do 51º Festival Folclórico de Parintins, os bois-bumbás Garantido e Caprichoso vivem uma corrida contra o tempo em busca de recursos para finalizar as suas alegorias e pagar seus funcionários.

Ontem, os presidentes das duas associações folclóricas reuniram com o governador do Estado, José Melo, em mais uma tentativa de reaver os R$ 2.040.0000 - quantia que cada um dos bois recebia do Estado até ano passado -, ou pelo menos receber algum repasse financeiro para os três dias de evento, marcado neste ano para 24, 25 e 26 de junho. A tentativa foi frustrada, já que o Governo manteve a posição anunciada na semana passada de não repassar apoio financeiro para os bois de Parintins nesta temporada.

Mas os presidentes Adelson Albuquerque, do Garantido, e Joilto Azêdo, do Caprichoso, ganharam uma esperança na angustiante espera por injeção financeira para seus bumbás: a captação, por meio do senador Omar Aziz, de recursos junto ao Ministério da Cultura (MinC).

O valor do provável recurso não foi revelado até o momento, e ele, caso captado, vai custear apenas as despesas das duas associações folclóricas, e não a logística do Festival. Uma nova reunião está marcada para hoje na sede do Governo do Estado.

Paralisação

Paralelo à tentativa de captação de apoios para o Festival, ambas as associações folclóricas acumulam dívidas e enfrentam sérias dificuldades para sanear suas despesas e pagar os funcionários de galpão que confeccionam alegorias. No caso do Boi Garantido, por exemplo, o presidente Adelson Albuquerque informou que as atividades na Cidade Garantido estão desde ontem suspensas enquanto a situação não for resolvida. “Estamos com 70% do nosso boi de arena pronto para este Festival, mas não posso obrigar meus funcionários a trabalharem se não há expectativa deles receberem, se há essa incerteza de valor. Esperança não paga meus trabalhadores”, comentou.  

Na torcida

Torcedores dos bois Garantido e Caprichoso uniram forças e formaram uma só corrente nas galerias e plenário da Assembleia Legislativa do Estado (ALE-AM), ontem, durante sessão parlamentar que discutia o momento atual do Festival Folclórico de Parintins.

Após a sessão, os simpatizantes se encaminharam para a sede do Governo do Estado, no bairro da Compensa, acompanhar a reunião entre os presidentes e o governador.
Na plenária, membros dos movimentos Amigos do Garantido (MAG) e Marujada (MM) expuseram seus anseios em face do cancelamento do apoio.

“A cultura é um bem que estimula esse povo. Apelamos para que esse cancelamento do repasse não aconteça. Não deixem essa tragédia acontecer. O Festival de Parintins movimenta em torno de R$ 100 milhões em prol do Estado”, comentou o artista Mencius Melo, pelo MAG.

Pelo Movimento Marujada, a representante Rosilene Medeiros disse que “tudo o que o Governo gasta com cultura não é custo, é investimento e volta 10, 20 vezes para o próprio Estado”.

“Simbolicamente estou de preto em defesa maior desse nosso pleito”, explanou Marcos Moura, conhecido como Marcos Boi, representante do Movimento Popular em Defesa da Cultura do Amazonas.

Em Números

R$ 2.040.000 foi o valor repassado pelo Governo para cada um dos bois ano passado. O montante já era 20% menor que 2014. Até 2015, o valor investido pelo Estado na festa (incluindo os bois e setores como logística e marketing) era em torno de R$ 18 milhões. O Vermelho paralisou as atividades de barracão, e o Azul deve reunir com seus trabalhadores nas próximas horas.

Receba Novidades

* campo obrigatório

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.