Publicidade
Cotidiano
Notícias

Após prisão de suspeito, polícia inicia investigação para prender quadrilha de carros em Manaus

Em uma casa no bairro Cidade Nova, policiais encontraram carros e motocicletas roubadas, placas adulteradas, CNHs e CRLVs falsas, impressora matricial, carimbos do Detran, revólver, R$ 9 mil e outros documentos 07/11/2014 às 13:29
Show 1
Homem foi capturado suspeito de integrar grupo criminoso que rouba e desmancha veículos
VINICIUS LEAL Manaus (AM)

O rastreamento de um veículo roubado no bairro Cidade Nova, em Manaus, na noite desta quinta-feira (6), deu início à desarticulação de uma quadrilha especializada em roubo, clonagem e adulteração de veículos e falsificação de CNH e CRLV na cidade. Até o momento, uma pessoa foi presa pela Polícia Militar, mas uma investigação já foi iniciada.

No endereço indicado pelo rastreador do veículo roubado, uma equipe da Ronda Ostensiva Cândido Mariano (Rocam) da PM encontrou um verdadeiro “laboratório” onde eram fabricadas versões falsificadas de documentos e placas, e onde funcionava uma garagem para carros e motocicletas adulteradas. Agora, a Polícia Civil assume o caso.

Tudo começou após dois homens armados roubarem R$ 27,2 mil e um carro Toyota Hilux cinza, de placas NOS-3837, na comunidade N. S. do Perpétuo Socorro, bairro Cidade Nova, Zona Norte. A Hilux possuía um rastreador, e através dessa ferramenta de localização os policiais conseguiram encontrar o endereço onde estava guardado o carro.

Em uma casa na rua 25, quadra D6, bairro Manôa, Zona Norte, a PM encontrou a Hilux roubada já emplacada com outro número e, dentro, estava Jeuvair da Silva Lima, 32, com um revólver 38 de numeração raspada, quatro munições intactas, R$ 9,2 mil, uma moto Honda NXR 150 Bros verde de placa OAD-0214, e um Fiat Gran Siena prata de placas OAG-4371.

O homem, pego em flagrante, confessou a autoria do crime, e denunciou um comparsa, um vizinho identificado como Bruno, que teria fugido com o resto do dinheiro roubado e a outra arma no momento da chegada da polícia. Jeuvair, também, indicou outro endereço da quadrilha: rua 30, conjunto Galiléia 2, bairro Monte das Oliveiras, Zona Norte.

Nesse outro local, os policiais se surpreenderam com a quantidade de material ilegal da organização criminosa, onde havia uma “gráfica” para produzir versões falsas de Carteira Nacional de Habilitação (CNH) e de Certificado de Registro e Licenciamento do Veículo (CRLV), entre um caixa de papel matricial, impressora Epson e tubos de cola.

Carimbos do Detran

Na residência, havia também vários carimbos com os nomes do atual diretor presidente do Departamento Estadual de Trânsito (Detran), Leonel Feitoza, e da ex-diretora presidente do órgão, Mônica Melo, usados provavelmente para dar veracidade à documentação falsa para veículos e para motoristas.

“Essa quadrilha rouba e clona veículos e documentos, limpa a numeração de chassi do vidro dos veículos e remarca no monobloco do veículo, com todo aparato remarcação de chassi. Uma das maiores. Felizmente eles foram presos”, afirmou o tenente Silvio, da Rocam, responsável pela ação e prisão do suspeito.

Ainda na casa do conjunto Galiléia, a polícia encontrou um carro GM Saveiro vermelho de placas OAI-3462, um VW Voyage vermelho de placas OAN-2472, uma motocicleta Honda CG 150 Titan vermelha de placa XXV-3861, caixas de ferramentas, vários cartões de crédito, celulares e RGs e CPFs de possíveis compradores dos veículos roubados.

Além disso, havia também na residência do conjunto Galiléia seis placas de veículos (OAL-7346, NOQ-2911, OAB-3779, NOU-8222, OPG-4371 e NOS-3837), 36 documentos CRLV em branco, sete CRLVs rasgados, 13 documentos CRV em branco, oito chaves de ignição, um computador CPU, um monitor, dois jogos de pinos de marcação de chassi, um escapamento e um HD de computador.

Na casa também foi encontrado documentos: um CNH no nome de Manoel Souza Andrade Junior, um RG de Joyce Raquel Nascimento de Souza, três cartões de crédito no nome de Wander Vieira da Silva, um CPF e três cartões de Gustavo Castro Mendes, um CPF de Wanderlande Maia de Souza, um CPF de Lazaro Rosário Pereira e um CPF de Jocinei da Silva Costa.

Polícia Civil

A única pessoa presa, Jeuvair, foi levada para a Delegacia Especializada em Roubos e Furtos de Veículos (Derfv), onde foi autuado por roubo majorado, receptação qualificada e adulteração de sinal identificador de veículo. Ele será levado para cadeia, mas o delegado Jaime Ferreira, titular da Derfv, iniciará uma investigação contra a quadrilha.

“No inquérito, nosso trabalho terá o intuito de identificar as demais pessoas (integrantes da quadrilha), com base no que foi colhido, no que foi apreendido. Faremos perícia no HD e CPU, nos documentos numeração, e daremos continuidade, focando na identificação de pessoas, para tirarmos elas de circulação”, disse o delegado.

Detran

Para o diretor presidente do Detran, Leonel Feitoza, os documentos de CNH e CRLV apreendidos pela Rocam são oriundos de um lote roubado do órgão em 2012, de Manaus e de Manacapuru. Na ocasião, foram levados por quadrilha especializada cerca de 6 mil documentos. “Vamos fazer levantamento para verificar esses documentos”, disse Leonel.

Segundo ele, a Polícia Rodoviária Federal já apreendeu motoristas que compraram e estavam utilizando tais documentos falsos em Manaus e no município de Rio Preto da Eva. Entretanto, Leonel não soube confirmar se funcionários do Detran podem estar envolvidos com essa quadrilha de falsificação de documentos, o que ainda será investigado.

*Colaborou a repórter Jéssica Vasconcelos

Publicidade
Publicidade