Publicidade
Cotidiano
PARALISAÇÃO

Após rejeição de proposta, greve dos bancários entra no sexto dia no AM

Categoria recusou proposta apresentada pela Fenaban na última sexta-feira (9) e nova negociação está prevista para amanhã (13). No Amazonas, segundo sindicato, mais de 2 mil bancários estão em greve 12/09/2016 às 12:02 - Atualizado em 12/09/2016 às 19:15
Show greve
Greve atinge 65 agências na capital (Foto: Márcio Silva/AC)
acrítica.com Manaus (AM)

Os bancários do Amazonas entraram no sexto dia de greve nesta segunda-feira (12). Na última sexta-feira (9), a categoria recusou proposta da Federação Nacional dos Bancos (Fenaban) de reajuste salarial de 7% e abono de R$ 3.300. Uma nova rodada de negociações está prevista para amanhã (13), às 14h, em São Paulo.

Segundo o Sindicato dos Empregados em Estabelecimentos Bancários no Estado do Amazonas (Seeb-AM), mais de dois mil bancários estão em greve em todo o Estado, sendo 1.600 apenas na capital. Em Manaus, de 94 agências existentes, 65 estão sem atendimento, enquanto no interior, 35 paralisaram as atividades.

A lista de reivindicações da categoria inclui reajuste salarial de 15% e reposição da inflação em 5%, valorização do piso salarial no valor do salário mínimo calculado pelo Dieese (R$ 3.940,24), contratação de novos funcionários, reajuste da PLR, combate às metas abusivas e ao assédio moral, fim das demissões, mais segurança e melhores condições de trabalho.

Na sexta-feira passada, a Fenaban realizou contra proposta de 7% e abono de R$ 3.300, porém a proposta foi recusada pois segundo o sindicato, não corrige os benefícios e não tem reflexo no INSS e FGTS.

Está agendada uma nova reunião amanhã em São Paulo. Segundo o Seeb, caso alguma proposta possa ser deliberada, uma nova assembleia ocorrerá na quarta-feira (14).

Publicidade
Publicidade