Publicidade
Cotidiano
LAVA JATO

Após relatos de ameaças, STF manda reforçar segurança do ministro Edson Fachin

Relator dos processos da Lava Jato no Supremo, Fachin disse em uma entrevista de TV que a família dele vinha recebendo ameaças 28/03/2018 às 09:38
Show 1090604 vacpto abr 1309173321 1
Foto: Agência Brasil
André Richter (Agência Brasil) Brasília (DF)

O Supremo Tribunal Federal (STF) reforçou a segurança do ministro Edson Fachin e de parentes dele após o próprio ministro informar, durante entrevista ao canal de TV GloboNews, que a família dele vinha recebendo ameaças. O ministro, porém, não citou quais tipos de ameaças tem sofrido e como teriam ocorrido. Segundo Fachin, foram solicitadas providências à presidente da Corte, ministra Cármen Lúcia.

De acordo com nota divulgada à imprensa pela presidência do STF, antes da entrevista do ministro, Cármen Lúcia já tinha tomado providências em relação às preocupações de Fachin, como o envio de duas delegadas da Polícia Federal (PF) para Curitiba, cidade de origem do ministro, para avaliar o esquema de segurança.

“Uma das preocupações que tenho não é só com julgamento, mas também com segurança de membros de minha família. Tenho tratado desse tema e de ameaças que têm sido dirigidas a membros da minha família”, disse Fachin na entrevista.

O ministro é relator dos processos oriundos da Operação Lava Jato no STF, entre outras ações. Também é relator do habeas corpus por meio do qual a defesa do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva conseguiu suspender a prisão deke após o fim dos recursos na segunda instância no processo do triplex de Guarujá (SP). A decisão vale até o dia 4 de abril, quando o tribunal retomará o julgamento da questão.

Publicidade
Publicidade