Publicidade
Cotidiano
Notícias

Após uma semana de negociações, chega ao fim greve dos bancários

A greve encerrou nesta segunda-feira (6) com o reajuste de 8,5% e a promessa dos donos de bancos da contratação de 2 mil novos bancários para Caixa Econômica e Banco do Brasil 06/10/2014 às 21:25
Show 1
A suspensão dos atendimentos, em especial, nas agências do Centro, provocou grandes filas nos caixas eletrônicos
MARIAH BRANDT Manaus (AM)

Os bancários do Amazonas decidiram por fim à greve, que já durava uma semana, no início da noite nesta segunda-feira (6), após assembleia realizada na sede do Sindicato dos Bancários do Amazonas (SEEB), localizada na avenida Leonardo Malcher, Centro de Manaus. O movimento grevista começou no dia 30 de outubro.

Dentre as reivindicações conquistadas pela classe estão: o aumento de 8,5% no reajuste salarial, 9% no piso salarial e 12,16% no ticket. Fora a contratação de mais 2 mil funcionários para o Banco do Brasil e Caixa Econômica Federal, ainda em dezembro deste ano deve haver a contratação de 50% dos novos funcionários, segundo proposta dos donos dos bancos.

As assembleias aconteceram em sindicatos espalhados por todo Brasil, sendo que 12 sindicatos estaduais decidiram pelo fim da paralisação, aceitando as propostas da Federação Nacional dos Bancos (Fenaban). São eles: Alagoas, Amazonas, Bahia, Ceará, Goiás, Mato Grosso, Minas Gerais, Paraná, Porto Alegre, Rio de Janeiro, Santa Catarina e São Paulo.

Os funcionários do Banco do Brasil, Caixa Econômica, Bradesco, Itaú, Santander e HSBC voltam às atividades normais a partir dessa terça-feira (7) em todo o estado do Amazonas. O Banco do Amazônia (BASA) e o Banco do Nordeste rejeitam à proposta oferecida pela Fenaban e se reúnem em assembleia novamente nesta terça (7).

Publicidade
Publicidade