Publicidade
Cotidiano
Tecnologia

App monitora violência contra a mulher no interior do Estado do Amazonas

Aplicativo usa informações de 18 mil boletins de ocorrência registrados nos municípios do Estado 17/10/2016 às 11:11 - Atualizado em 17/10/2016 às 11:19
Show briga 123
A pesquisa foi realiza durante cinco anos, e os dados gerados a partir da coleta de informações dos registros policiais. Foto: Reprodução
Kelly Melo Manaus (AM)

Aproximadamente 18 mil boletins de ocorrências (B.O’s) de violência doméstica serviram como base de informações para formatar um aplicativo que vai disponibilizar dados estatísticos de crimes contra mulheres no interior do Amazonas.

O lançamento do OVGAM-App vai acontecer durante a programação do “Seminário Violência & Gênero no Amazonas”, no auditório Rio Amazonas da Universidade Federal do Amazonas (Ufam), a partir da próxima quarta-feira (19). O trabalho foi desenvolvido por pesquisadores de diversas áreas do conhecimento como Antropologia, Serviço Social, Estatística e Ciências Sociais, que compõe hoje o Observatório da Violência de Gênero no Amazonas (OVGAM), dentro da Ufam.

A professora Flávia Melo, que coordena o OVGAM, explicou que o trabalho foi desenvolvido com o intuito de conhecer melhor as características das ocorrências registradas em 16 cidades do Alto Solimões e Baixo Amazonas. No aplicativo, são analisados indicativos como faixa etária da vítima e autor, frequência das ações, raça/etnia, estado civil, escolaridade, entre outras características das mulheres que vivem nessas cidades.

“Nós observamos que a violência doméstica é muito mais ampla do que consta nos B.O’s. Por isso, o trabalho foi elaborado por pesquisadores de várias áreas, para que pudéssemos entender melhor como isso acontece e a natureza desses crimes”, explicou.

A pesquisa foi realiza durante cinco anos, e os dados gerados a partir da coleta de informações dos registros policiais nas delegacias foram incorporados ao banco de dados do aplicativo. Por enquanto, o app vai está disponível para conferência na internet por meio do computador.

 “Frente à escassez de dados sobre a violência contra mulheres no interior do Estado, o material visa melhor dimensionar os casos reportados às agências de segurança pública e sua relação com o sistema de justiça, elaborando parâmetros e indicadores que a curto, médio e longo prazo favoreçam uma compreensão mais aprofundada do problema em suas nuances regionais”, disse ela.

O trabalho foi elaborado com recursos da Pró-Reitoria de Inovação Tecnológica (PROTEX) e a Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Amazonas (FAPEAM). As análises dos dados coletas durante a pesquisa foram coordenadas pelo professor James Júnior, do Instituto de Ciências Exatas (ICE/UFAM), que vai apresentar o Mapa da Violência de Gênero do Amazonas, durante o seminário.

Publicidade
Publicidade