Quarta-feira, 20 de Novembro de 2019
Notícias

Aproveite o feriado de Carnaval e prepare a documentação para prestar contas com o Fisco

Muitas despesas são dedutíveis do Imposto de Renda, como aquelas com saúde, educação e contribuições previdenciárias, mas é preciso comprovar



1.jpg Os informes de rendimentos também são essenciais para facilitar a declaração
16/02/2015 às 21:22

Quem não viajou neste Carnaval, pode aproveitar os dias de folga para separar os documentos e comprovantes que serão necessários na hora de prestar contas ao Fisco. O prazo de entrega da declaração de Imposto de Renda em 2015 (referente aos rendimentos de 2014) começa no dia 2 de março.

Muitas despesas são dedutíveis do Imposto de Renda, como aquelas com saúde, educação e contribuições previdenciárias, e é preciso ter em mãos os comprovantes desses gastos.



Os informes de rendimentos também são essenciais para facilitar a declaração. Nesses documentos, empresas e bancos, por exemplo, resumem tudo o que foi pago ao contribuinte durante o ano anterior.

Esses informes devem ser enviados até o final de fevereiro, então muitos contribuintes já receberam. Os bancos costumam deixá-los disponíveis na internet para que o próprio contribuinte imprima.

Os documentos gerais que facilitam o preenchimento da declaração são: CPF; título de eleitor; comprovante de endereço; documento ou anotação com sua profissão; cartão do banco para informar o número da agência e da conta para restituição ou débito; e cópia da declaração do IR 2014, que facilita o preenchimento da declaração deste ano. O programa da Receita Federal importa dados parciais da declaração do IR 2014, que você deve conferir e complementar.

Os seguintes informes de rendimentos também ajudam: informes dos bancos (com os saldos das contas e os rendimentos das aplicações financeiras); do empregador (que contém informações dos rendimentos, contribuições para o INSS e Imposto Retido na Fonte); de gestoras e corretoras (com valores do saldo em conta e em cada aplicação, bem como rendimentos anuais).

Além disso, tenha em mãos recibos e notas fiscais de despesas com educação: esses documentos são válidos tanto para os contribuintes, quanto para seus dependentes. São considerados os gastos com escola, faculdade, pós-graduação e ensino técnico. É fundamental guardar o comprovante de todos os meses, contendo o nome e o CNPJ da instituição de ensino.

Também compile recibos e notas fiscais de serviços médicos e odontológicos: eles devem conter a razão social da empresa ou o nome completo do profissional, seu CNPJ ou CPF, o endereço do estabelecimento, o serviço realizado, bem como o nome completo do paciente e o valor. Entram na lista de despesas médicas: consultas, internações, gastos com plano de saúde, exames, e outras despesas com saúde, de modo geral.

É válido ter comprovantes de aluguel tanto quem mora de aluguel quanto o proprietário que recebe a renda dos aluguéis. É recomendado que empregados domésticos com carteira assinada guardem comprovantes de contribuição previdenciária, como o carnê do INSS ou seu comprovante online, para quem paga a contribuição pela internet.

Deduções

Neste ano, o limite para deduções por dependente será de R$ 2.156,52. Podem ser declarados como dependentes, entre outros, o marido, a mulher e os filhos de até 21 anos (ou 24, caso cursem ensino superior ou escola técnica de segundo grau).

O contribuinte também poderá deduzir despesas com educação, sua ou de seus dependentes, até o limite de R$ 3.375,83 por pessoa. Nas deduções com educação, curso de idiomas ou pré-vestibular não são aceitos.

Atenção: só vale a pena lançar mão dessas deduções se a soma das despesas for superior a 20% da renda tributável. Caso contrário, será melhor optar pela declaração simplificada. Isso porque, na simplificada, a Receita já concede um desconto de 20%, sem necessidade de comprovar nada.


Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.