Sexta-feira, 19 de Abril de 2019
publicidade
1.jpg
publicidade
publicidade

Notícias

Arrecadação do Amazonas cai 10,53% no primeiro trimestre e governo aperta o cerco

Cenário macroeconômico brasileiro negativo - como inflação em alta, nível baixo de confiança do empresário, queda de empregos, taxa de juros e taxa de câmbio em alta – foi responsável pela perda arrecadatória, explicou secretário da Sefaz


06/04/2015 às 17:08

A crise na economia brasileira atingiu em cheio a arrecadação tributária do Estado do Amazonas, que caiu 10,53% no primeiro trimestre deste ano em comparação com o mesmo período de 2014. No acumulado de 2015, a receita com impostos bateu R$ 2,01 bilhões contra R$ 2,25 bilhões de 2014.

A maior retração foi no setor industrial, com queda de 26,72% do ICMS em comparação acumulado janeiro/ março do ano passado. A indústria representa, em média, 55% na arrecadação tributária do Estado. Enquanto isso, o setor comercial apresentou um leve crescimento nominal de 1,04% e o de serviços cresceu 4,21%.

O Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS), que representa 92% do bolo da receita de tributos, registrou R$ 555,81 milhões em março, recuo de 12,04% em comparação com fevereiro (R$ 631,89 milhões) e de 20,54%em relação a março de 2014 (R$ 699,51 milhões).

O secretário de Fazenda, Afonso Lobo, explicou que o cenário macroeconômico brasileiro negativo - como inflação em alta, nível baixo de confiança do empresário, queda de empregos, taxa de juros e taxa de câmbio em alta – foi responsável pela perda arrecadatória em todos os estados. Especialmente aqueles que mais dependem da indústria, como o Amazonas.

A saída para cobrir a perda de receitas, segundo o secretário, é economizar cerca de R$ 1 bilhão enxugando os gastos com a estrutura do governo, com medidas como a reforma administrativa aprovada em fevereiro pela Assembleia Legislativa do Estado (ALE); e a corte na prestação de serviços, entre eles conservação, vigilância, locação de veículos, locação de aeronaves, diárias e passagens.

“O ajuste fiscal é a única saída. A expectativa é que o ajuste fiscal federal tenha resultados. A tendência é reversão das expectativas negativas para haver confiança na economia brasileira”, explicou Lobo.

publicidade
publicidade
Em Parintins, Boi Boiola realiza chegada das itens no próximo dia 28
Bolsonaro e Paulo Guedes se contradizem ao falar sobre Zona Franca de Manaus
publicidade
publicidade
publicidade
publicidade

publicidade
publicidade

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.