PRISÃO

Delegado de SP diz que polícia se confundiu e que empresário não foi preso

Diversos veículos de comunicação publicaram a informação com base nas declarações das autoridades de segurança do Paraná, que afirmaram que o empresário Paulo Cupertino havia sido preso na manhã de hoje

Portal A Crítica
28/10/2020 às 14:55.
Atualizado em 09/03/2022 às 18:32

(Na montagem, o antes e depois de Paulo Cupertino (Foto: Reprodução))

O delegado-geral de Polícia de São Paulo, Ruy Ferraz Fontes, afirmou na tarde desta quarta-feira (28), que a Polícia Militar do Paraná se confundiu e que Paulo Cupertino, assassino do ator Rafael Miguel e dos pais dele, não foi preso.

Diversos veículos de comunicação publicaram a informação com base nas declarações das autoridades de segurança do Paraná, que afirmaram que o empresário Paulo Cupertino havia sido preso na manhã de hoje.

Cupertino é acusado de matar a tiros o ator Rafael Miguel e os pais dele em junho de 2019, em São Paulo e estava foragido havia um ano e quatro meses.

Na segunda-feira (26), a Polícia Civil descobriu que o empresário fez uma identidade com uma certidão de nascimento falsa em Jataizinho, no norte do Paraná. Ele estava usando nome falso de "Manoel Machado da Silva" como um disfarce para se esconder. O assassino não aceitava o namoro de sua filha com o rapaz.

Paulo Cupertino é acusado de atirar 13 vezes em Rafael Miguel e em seus pais, o casal João Alcisio Miguel, de 52 anos, e Miriam Selma Miguel, de 50. 

Assuntos
Compartilhar
Sobre o Portal A Crítica
No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.
© Copyright 2022Portal A Crítica.Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por
Distribuído por