Publicidade
Cotidiano
Notícias

Assassinos de PM segurança de candidato Chico Preto são mortos em tiroteio com a polícia

Policiais encontraram e mataram assassinos após uma semana de investigação, em Manaus. Sargento da PM “Cajú” foi morto enquanto fazia segurança de esposa do deputado Chico Preto (PMN), candidato a governador do Amazonas 08/09/2014 às 15:21
Show 1
Dupla assassina a tiros sargento da PM na terça (2), em frente à sede do partido PMN
VINICIUS LEAL Manaus (AM)

Marcelo Blanco da Silva, 26, e Frank Rodrigues Rocha foram mortos a tiros pela polícia na manhã desta segunda-feira (8), durante troca de tiros na zona Leste de Manaus. Os dois são suspeitos de terem assassinado, na última terça-feira (2), durante latrocínio, o sargento da PM José Cláudio Marques da Silva, o “Cajú”, segurança do candidato a governador do Amazonas, deputado estadual Chico Preto (PMN).

Segundo o delegado Orlando Amaral, titular da Delegacia Especializada em Roubos, Furtos e Defraudações (Derfd), Marcelo é a pessoa que atira cinco vezes contra “Cajú”, e Frank é quem dirige a motocicleta usada no crime. Policiais da Derfd estavam no encalço deles desde o dia do assassinato e conseguiram interceptá-los na rua 1º de Junho, antiga rua das Seringueiras, bairro Zumbi, Zona Leste.

Conforme Orlando Amaral, Marcelo e Frank foram mortos durante troca de tiros com investigadores. Os dois teriam assaltado um estabelecimento no bairro Zumbi quando foram surpreendidos por 12 policiais da Derfd, que faziam campana à espera dos dois. A dupla teria sido alvejada com mais de dez projéteis, mas o número ainda será confirmado oficialmente. A arma que usavam e detalhes sobre o assalto não foram informados pela polícia.


“Não temos dúvidas que Marcelo é quem salta da moto e atira em ‘Cajú’, e que o outro (Frank) é quem dirige”, declarou o delegado Orlando Amaral. Os dois foram levados na carroceria de uma viatura da Derfd até o Hospital e Pronto-socorro João Lúcio, na Zona Leste. Após a constatação da morte, uma equipe do Instituto Médico Legal (IML) deverá recolher os corpos da dupla.

Tanto Marcelo quanto Frank têm passagem na polícia e são citados em diversos processos no site do Tribunal de Justiça do Amazonas por crimes como porte ilegal de arma de fogo e roubo. Um deles, segundo o delegado Amaral, é presidiário do regime semiaberto no sistema prisional do Amazonas. A polícia ainda procura por mais dois suspeitos de envolvimento no latrocínio do sargento da PM “Cajú”

*Com informações da repórter Girlene Medeiros

Publicidade
Publicidade