Publicidade
Cotidiano
Notícias

Associação Brasileira de Bares e Restaurantes pede reforço no policiamento, em Manaus

Donos de bares e restaurantes afirmam que onda de assaltos afasta clientes, reduz lucros e ameaça 5 mil empregos diretos; eles tiveram uma reunião nesta terça (16) com representantes da SSP para pedir providências 16/09/2014 às 17:10
Show 1
Secretário de estado de Segurança Pública, Paulo Roberto Vital (de pé) responde às demandas da associação
ACRITICA.COM Manaus (AM)

Após os casos recentes de assaltos a restaurantes em Manaus, a Associação Brasileira de Bares e Restaurantes no Amazonas (Abrasel) decidiu realizar, nesta terça-feira (16), uma reunião com a cúpula da Secretaria de Estado de Segurança (SSP), para pedir melhoras no policiamento desses locais. Segundo a associação, a frequência desses crimes tem fragilizado o comércio de alimentação na cidade, um setor que gera cinco mil empregos diretos só em Manaus.

Até o serviço de “delivery”, em que motoboys fazem entregas na casa dos clientes, virou alvo de assaltos. A Abrasel reclama ainda que os casos registrados na Polícia Civil dificilmente são solucionados.

Para ilustrar a frequência alarmante de assaltos, a Abrasel lembrou que, apenas entre sexta-feira (12) e sábado (13), pelo menos 11 assaltos a restaurantes, mercadinhos, postos de gasolina, ônibus executivos e até uma clínica de odontologia foram registrados em várias zonas da cidade.

Um deles em um restaurante associado à Abrasel – o Taboo, no bairro Adrianópolis, Zona Centro-Sul. Em frente ao local, na noite do sábado, houve disparos de tiros e duas pessoas ficaram feridas: um policial e um dos assaltantes.

Para a presidente da Abrasel, Janete Fernandes, porém, o encontro terminou com expectativas positivas para o setor. “A SSP está atenta às nossas demandas, e quer, tanto como nós, garantir a segurança e a tranquilidade do comércio. Como estamos em período eleitoral, não é possível realizar novos investimentos, mas os recursos atuais, o Ronda no Bairro, os soldados, estão à disposição do setor. O próximo passo é definirmos ações para prevenir a ocorrência de novos assaltos e acabar com essa sensação de insegurança”, explicou.

Ainda segundo Janete, uma nova reunião com a SSP está marcada para a próxima terça (23), onde as propostas elaboradas pela associação devem ser avaliadas pela Secretaria.

‘Polícia responde prendendo’

O secretário da SSP, cel. Paulo Roberto Vital, declarou, nesta segunda (15), que a recente onda de assaltos é resultado dos presídios superlotados, fruto do trabalho da polícia, que tem respondido “prontamente com prisões aos crimes cometidos em Manaus”.

“Essa onda de assaltos, que a imprensa tem estampado nas manchetes, é resultado dos presídios superlotados, porque a polícia prende os bandidos. Nós estamos fazendo o nosso trabalho”, declarou o coronel.

Publicidade
Publicidade